A origem da urticária

10/11/2014

A origem da urticária

A literatura relata diversas condições ou doenças relacionadas à etiologia da UCE (urticária e/ou angioedema,1 entretanto suas manifestações clínicas aparecem quando uma das células do sistema imunológico, o mastócito, é ativado.1 O mastócito passa então a liberar grandes quantidades de mediadores inflamatórios, principalmente a histamina, substância responsável pela sintomatologia da doença (urticas e coceira).2 Nem sempre é possível identificar quais situações ativam o mastócito e a histamina, mas em aproximadamente metade dos casos, a causa da UCE está claramente associada à autoimunidade, situação na qual o sistema imunológico do paciente ataca os mastócitos de sua própria pele, causando a liberação da histamina e, consequentemente, as urticas e os angioedemas.3

Atenção: A UCE não é causada por fatores externos!

É importante ter em mente que a UCE (Urticária Crônica Espontânea) não é causada por fatores externos, como alimentos, comidas, medicamentos, pressão, etc. – e sim pelo próprio organismo.3 Quando a urticária crônica é desencadeada por fatores externos, a doença recebe o nome de urticária crônica induzida (UCIND).2

Apesar dessa grande diferença entre a causa da UCE e da UCIND, até 80% das pessoas com UCIND também apresentam UCE.4 Neste caso, médico e paciente vão eliminando suas suspeitas e percebem que simplesmente não há um fator externo que desencadeie algumas crises da doença.2 A boa notícia é que 92% das pessoas com UCE conseguem viver sem nenhum sinal ou sintoma doença quando recebem o tratamento adequado.3

 

“Os pacientes com urticária muitas vezes se sentem desconfortáveis e intrigados com a doença por ela não ter uma causa clara ou única. Muitas vezes, passam por diversos profissionais de saúde em busca de uma resposta”, explica Dr. Luis Felipe Ensina, Especialista em Alergia e Imunologia Clínica. (RQE 25413) CRM 86.758

Outros tipos de urticária, além da UCE (Urticária Crônica Espontânea)

A urticária mais frequente entre os pacientes é aguda, caracterizada por crises que duram menos de seis semanas.2-4 Em adultos, ela é causada principalmente por reações relacionadas ao uso de medicamentos, seguida de infecções e alimentação.2

Já em crianças, a urticária aguda tem maior prevalência por determinadas infecções, depois pelo uso de medicamentos e, por último, por alergia a algum alimento. Seja em crianças ou adultos, os medicamentos que mais propiciam o aparecimento da urticária aguda são anti-inflamatórios como diclofenacos, aspirina e dipirona. Já os alimentos variam bastante de acordo com a idade. Crianças podem ter reações a leite e ovo, principalmente, e adultos a frutos do mar, peixes e oleaginosas, como castanhas e nozes.2

A urticária crônica também possui subtipos menos frequentes, conhecidas como urticárias físicas. Elas são desencadeadas por situações relacionadas ao ambiente, como a colinérgica – reação ao calor, como sol, banho quente e exercícios físicos; e a aquagênica, que é uma hipersensibilidade à água.2


Referências

1. Criado RFJ et al. Urticária e doenças sistêmicas. Rev. Assoc. Med. Bras. vol.45 n.4 São Paulo Sept./Dec. 1999.
2. Zuberbier T, Aberer W, Asero R et al. The EAACI/GA2LEN/EDF/WAO Guideline for the Definition, Classification, Diagnosis and Management of Urticaria. The 2017 Revision and Update. Allergy. 2018 Jan 15.
3. Kaplan AP. Therapy of chronic urticaria: a simple, modern approach. Ann Allergy Asthma Immunol. 2014 May;112(5):419-25.
4. Maurer M, Staubach P, Raap U, Richter-Huhn G, Bauer A, Ruëff F, Jakob T, Yazdi AS, Mahler V, Wagner N, Lippert U, Hillen U, Schwinn A, Pawlak M, Behnke N, Chaouche K, Chapman-Rothe N. H1-antihistamine-refractory chronic spontaneous urticaria: it’s worse than we thought – first results of the multicentre real-life AWARE study. Clin Exp Allergy. 2017 May;47(5):684-692.

Veja mais em: Urticária

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +