MENOS DOR NAS

COSTAS MAIS VIDA

“Quando confirmei o que era aquela DOR NAS COSTAS foi um alívio, porque finalmente eu soube o que precisava fazer para me cuidar. ” Daniel Gramignoli, ex-jogador de vôlei da seleção.

FAÇA O TESTE E DESCUBRA SE SEUS SINTOMAS
SÃO PARECIDOS COM OS DA DOENÇA.

Slider

tem os sintomas? localize o reumatologista mais próximo de você e marque uma consulta

A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença inflamatória que causa dores intensas nas costas – principalmente nas articulações da coluna, na região do quadril (lombar) – endurecimento do local e desconforto crônico1-3. Se não for tratada precocemente, pode tornar as vértebras menos flexíveis, resultando em uma postura curvada e na perda da mobilidade.3-4

A EA acomete principalmente pessoas jovens, que podem levar até 10 anos para terem o diagnóstico correto. Descobrir precocemente a doença faz você evitar anos de sofrimento. Quanto menos dor sentir, mais vida poderá desfrutar. Se você tem entre 20 e 40 anos e está com dores na lombar por mais de 3 meses, procure um Reumatologista imediatamente.

Referência

  1. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Doenças. Disponível em: https://www.reumatologia.org.br/doencas/principais-doencas/espondiloartropatias-soronegativas/
    Acesso em outubro de 2018.
  2. NIH – Medline Plus. Ankylosing Spondylitis. Disponível em: https://medlineplus.gov/ankylosingspondylitis.html Acesso em outubro de 2018.
  3. Spondylitis Association of America. Overview of Ankylosing Spondylitis. Disponível em: https://www.spondylitis.org/Ankylosing-Spondylitis Acesso em outubro de 2018.
  4. Van der Heijde D, Ramiro S, et al. 2016 update of the ASAS-EULAR management recommendations for axial spondyloarthritis. Ann Rheum Dis. 2017 Jun;76(6):978-991.
“Um ano antes das Olimpíadas de 2012, minha dor nas costas aumentou e passou a ser uma companhia diária. Eu não conseguia treinar, principalmente pela manhã. Sempre acordava com torcicolo, mas ao longo do dia, a dor ia diminuindo até passar.
Algum tempo depois, busquei um médico reumatologista e ele confirmou que eu tinha
ESPONDILITE ANQUILOSANTE.
A partir daí, comecei a fazer o tratamento
e hoje levo uma vida normal.”
Daniel Gramignoli
Slider