O que é esplenectomia: cirurgia de remoção do baço

esplenectomia-cirurgia-de-remoacao-do-baco Compartilhe:

Atualmente a esplenectomia, a remoção do baço, é considerada para trombocitopenia imune (PTI) após a falha de corticoides ou outras terapias e pode ser indicada para pacientes que já não respondem ao tratamento e/ou não podem receber certo tipo de medicamento e que tenham manifestado sangramentos significativos.1,2

O baço fica na parte superior esquerda do abdômen. Normalmente é parecido com um punho fechado e tem cerca de 10 cm de comprimento, mas pode variar.3 Esse órgão tem um papel importante no sistema imunológico do corpo, já que tem glóbulos brancos capazes de destruir bactérias no combate a infecções.4

Por que remover o baço?

A PTI é uma doença autoimune, onde os anticorpos atacam principalmente as plaquetas sanguíneas e elas são importantes para a coagulação do sangue. Na esplenectomia o baço é removido, pois está envolvido na produção desses anticorpos, assim, após o procedimento é esperado o aumento na contagem de plaquetas sanguíneas.4

Efeitos colaterais da esplenectomia

Como esse é um órgão importante no combate à bactérias, removê-lo pode deixar o paciente mais suscetível a infecções no geral e até mais graves, como pneumonias e meningite.4

É possível evitar a cirurgia?

Com os avanços na pesquisa científica sobre a PTI novos tratamentos estão disponíveis e, consequentemente, a esplenectomia tem diminuído. Hoje, a cirurgia é indicada após a falha em vários tratamentos, por isso é muito importante seguir as orientações médicas e manter uma rotina de exames atualizada.1

Se você tem PTI e está em dúvida sobre esse procedimento, lembre-se que seu/sua hematologista e a equipe de saúde que te acompanham são as pessoas mais aptas a te aconselhar – cada caso é um caso.


Referências

1. Kojouri K, Vesely SK, Terrell DR, George JN. Splenectomy for adult patients with idiopathic thrombocytopenic purpura: a systematic review to assess long-term platelet count responses, prediction of response, and surgical complications. Blood. 2004 Nov 1. 104(9):2623-34.
2. Vesely SK, Perdue JJ, Rizvi MA, Terrell DR, George JN. Management of adult patients with persistent idiopathic thrombocytopenic purpura following splenectomy: a systematic review. Ann Intern Med. 2004 Jan 20. 140(2):112-20.
3. WebMD. Picture of the Spleen. Disponível em: https://www.webmd.com/digestive-disorders/picture-of-the-spleen Acesso em agosto de 2021.
4. WebMd. Splenectomy. Disponível em: https://www.webmd.com/digestive-disorders/splenectomy Acesso em agosto de 2021.