Diagnóstico da PTI

Diagnóstico da PTI

12/07/2017

Diagnóstico da PTI

Como a intensidade dos sintomas da trombocitopenia imune primaria (PTI) pode variar muito de uma pessoa para outra, algumas pessoas não apresentam nenhum sinal de sangramento ou qualquer outro sintoma. Nestes casos, a suspeita de PTI pode surgir apenas se um exame de sangue for realizado por outro motivo e apresentar uma baixa contagem de plaquetas.1 Em outros casos, a baixa contagem de plaquetas pode causar o surgimento de roxos pelo corpo (equimoses) sem razão aparente, pequenos pontos vermelhos ou azulados na pele (petéquias) e hemorragias. Se isso ocorrer, o médico deve ser procurado o mais rápido possível.

O médico só poderá confirmar o diagnóstico de PTI com base na história clínica, no exame físico e nos resultados de exames clínicos do paciente.1 O diagnóstico se baseará na exclusão de outras possíveis causas do sangramento ou da baixa contagem de plaquetas, como outras doenças ou uso de alguns medicamentos.1-3

História clínica

O médico investigará o seguinte:

  • Sintomas de sangramento isolados consistentes com trombocitopenia (número baixo de plaquetas no sangue) sem que haja sintomas como perda de peso significativa, dor óssea ou sudorese noturna.1,4
  • Possível exposição ou infecção por doenças que podem diminuir a contagem de plaquetas ou causar hemorragias como infecções virais, HIV e hepatite C.1,3
  • Uso de medicamentos (como quimioterapia ou aspirina) ou quaisquer suplementos, que podem estar associados a sangramentos ou à diminuição da contagem de plaquetas.1,3
manchas-roxas-de-PTI

Exame físico

Durante o exame físico, o médico irá procurar por sinais de sangramento e infecção. Por exemplo, o médico poderá verificar a presença de roxos ou manchas púrpuras na pele ou nas mucosas, além de identificar pontos vermelhos na pele.1 O médico poderá encontrar sinais de sangramento sem a presença de hepatoesplenomegalia (aumento do fígado e do baço) e de linfadenopatia (inchaço dos vasos linfáticos).4 Estes sinais físicos sugerem um diagnóstico de PTI.1

Exames Clínicos

  • Hemograma completo: este exame verifica o número de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas no sangue. Na PTI, as contagens de glóbulos vermelhos e brancos são normais, mas a contagem de plaquetas é abaixo da normalidade.1-3 Comumente, uma pessoa saudável apresenta contagem acima de 150.000 plaquetas/mm3 de sangue.4,5
  • Esfregaço do sangue: este exame é frequentemente utilizado para confirmar o número de plaquetas observadas no hemograma completo e excluir a presença de outras doenças hematológicas. Uma amostra de sangue é colocada em uma placa e observada sob um microscópio.1,2 Na PTI, as plaquetas identificadas podem apresentar um tamanho normal ou grande (macroplaquetas), enquanto que os glóbulos vermelhos e brancos parecem normal.4

Se os testes de sangue (hemograma completo e esfregaço) mostrarem que a contagem de plaquetas está abaixo da normalidade, o médico poderá solicitar mais testes para confirmar o diagnóstico de PTI.1

  • Exame da medula óssea: este exame pode ser usado para ajudar a identificar a causa de uma baixa contagem de plaquetas.2 As plaquetas são produzidas na medula óssea, um tecido macio e esponjoso que se localiza no centro dos ossos que são maiores do nosso corpo. O material para o exame pode ser colhido através da biópsia da medula, que retira um pedaço do osso com a medula, ou através de uma aspiração, que remove parte da porção líquida da medula. Em muitos casos, ambos os procedimentos são realizados ao mesmo tempo.1-3 Nas pessoas com PTI, o exame demonstra uma medula óssea normal. A baixa contagem de plaquetas é causada pela destruição de plaquetas na corrente sanguínea e no baço, e não por um problema com a medula óssea.2

Além disso, todos os adultos com PTI recentemente diagnosticada devem realizar sorologia para HIV e hepatite C, bem como detecção de infecção por H. pylori.4-5 Estas infecções podem estar associadas ao aparecimento da PTI.1


Referências

1. NIH – National Heart, Lung and blood Institute. How is immune thrombocytopenia diagnosed? Disponível em: https://www.nhlbi.nih.gov/health/health-topics/topics/itp/diagnosis Acesso em fevereiro de 2017.
2. Mayo Clinic. Diagnosis. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/idiopathic-thrombocytopenic-purpura/diagnosis-treatment/diagnosis/dxc-20201266 Acesso em fevereiro de 2017.
3. Precepta Portal de Medicina. Diagnóstico e tratamento da PTI. Disponível em: http://www.precepta.com.br/revisao/diagnostico-e-tratamento-da-purpura-trombocitopenica-imune/3/ Acesso em fevereiro de 2017.
4. American Society of Hematology. Clinical Practice Guideline on the Evaluation and Management of Immune Thrombocytopenia (ITP). Disponível em: http://www.hematology.org/Clinicians/Guidelines-Quality/Quick-Reference.aspx Acesso em fevereiro de 2017.
5. Abrale – Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia. Diagnóstico – PTI. Disponível em: http://www.abrale.org.br/pti/diagnostico Acesso em fevereiro de 2017.