Share

Você tem psoríase e não sabe como melhorar a comunicação com o seu ou sua dermatologista? Otimizar a consulta pode ser um desafio, por isso estamos aqui para ajudar.  Compartilhar toda a realidade da vida com a doença pode ser bem difícil e é bom entender os motivos disso.

Há muitas pessoas que vivem com psoríase e têm ótimas relações com seus médicos ou suas médicas. A ideia é que você seja faça parte desse time!

Entendendo a psoríase

Muitas vezes o diagnóstico é desafiador. É necessário determinar o tipo de psoríase, sua gravidade, qual a resposta do paciente a cada tipo de tratamento e por aí vai. Sem contar que existem manifestações físicas, como dor, coceira e cansaço em excesso.

O que acontece quando você não é capaz de comunicar com facilidade como realmente é a vida com psoríase? Você acaba sentindo que o médico ou médica simplesmente não te entende, ou, ainda pior, que não te leva a sério.

Se você sente que precisa de mais do que está recebendo, você tem de se mexer e assumir um papel ativo. Se você ouvir durante a consulta “vamos esperar para ver”, ou “não há muito que se possa fazer” e achar que essas respostas não são suficientes, lembre-se que você tem todo o direito de fazer mais perguntas!

Envolva-se com o tratamento, conte sobre todos os seus sintomas e explique os impactos mentais e emocionais que você tem sofrido como resultado da psoríase. Não tenha medo de pedir ajuda!

Qualidade de vida

Agora vamos falar de algo muitíssimo importante: algumas pessoas com psoríase se convencem de que grandes impactos em suas vidas são “normais”, que se há uma melhora nos sintomas físicos, já estão fazendo tudo o que podem para tratar a doença. E aí acabam não relatando na consulta os sintomas que não são físicos, que não aparecem na pele.

Se você está apenas se concentrando na melhora física, você pode estar ignorando outros sintomas igualmente importantes da psoríase. É aí que entra a qualidade de vida! O Índice de Qualidade de Vida em Dermatologia, ou DLQI, foi criado para avaliar o impacto de doenças de pele, inclusive o da psoríase, na qualidade de vida dos pacientes. O DLQI, somado a outros índices, como o PASI, é uma das ferramentas mais usadas no mundo todo para avaliar o estado de saúde de uma pessoa com psoríase, a gravidade da doença e a resposta ao tratamento proposto.

Consulta com dermatologista

Você está feliz? Você é capaz de arrumar ou se manter no emprego? Você tem uma vida social ativa? Seus relacionamentos são saudáveis? Se a resposta a qualquer uma destas perguntas for não, e a razão for a psoríase, é bem possível que a doença esteja trazendo mais impactos negativos do que imagina. E seu ou sua dermatologista não vai te ajudar se não souber disso.

Ninguém sabe mais sobre os impactos da sua psoríase do que você. Às vezes, nem mesmo seus maiores apoiadores entenderão todos os sintomas ou desafios que você está enfrentando. Cabe a você levar as conversas adiante e não se acomodar. Você deve se sentir livre para fazer perguntas e obter respostas sobre todos os aspectos de sua doença.

Boa conversa!


Fonte: Skin to Live In. Time to See a Therapist? The Emotional Toll of a Physical Disease. Disponível em https://www.psoriasispakistan.pk/psoriasis-and-urticaria/time-to-see-a-therapist-the-emotional-toll-of-a-physical-disease/. Último acesso em dezembro de 2020.


Referências

1. SBD. Consenso Brasileiro de Psoríase e Guias de Tratamento. Disponível em: http://www.ufrgs.br/textecc/traducao/dermatologia/files/outros/Consenso_Psoriase_2012.pdf Último acesso em dezembro de 2020.
SBD. Psoríase. Disponível em: http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/psoriase/18/. Último acesso em dezembro de 2020.
2. Shenefelt PD. Psychological interventions in the management of common skin conditions. Psychology research and behavior management. 2010;3:51-63.
3. Lebwohl MG, Kavanaugh A, Armstrong AW et al. US Perspectives in the Management of Psoriasis and Psoriatic Arthritis: Patient and Physician Results from the Population-Based Multinational Assessment of Psoriasis and Psoriatic Arthritis (MAPP) Survey. Am J Clin Dermatol. 2016 Feb;17(1):87-97.
4. Mattei PL, Corey KC, Kimball AB. Psoriasis Area Severity Index (PASI) and the Dermatology Life Quality Index (DLQI): the correlation between disease severity and psychological burden in patients treated with biological therapies. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2014 /Mar;28(3):3/33-7.



Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *