Seja você alguém que já sabe que tem psoríase, ou que ainda está em busca de um diagnóstico, é preciso compreender que a doença não é uma só... Ela vai muito além de uma questão estética, e pode ter gravidades diferentes, tipos distintos e impactos profundos no dia a dia dos pacientes. A psoríase pode até atingir as articulações ou juntas do corpo, sabia?1,2

A boa notícia é que os pacientes não precisam mais deixar que a psoríase limite suas vidas. Hoje, independentemente da gravidade da psoríase, o objetivo do tratamento é alcançar pele sem lesão ou quase sem lesão – isso significa atingir o índice PASI 90 a 100 (quando 90% ou até mesmo 100% das lesões desaparecem).3

Para isso, é fundamental seguir à risca o tratamento proposto pelo médico e fazer acompanhamento regular com um dermatologista, para avaliar a eficácia do tratamento e a necessidade de uma reavaliação terapêutica.

Quer saber mais? Não perde tempo, faça agora nosso quiz sobre a psoríase!

E não se esqueça: converse sempre com o seu dermatologista, ele é a melhor pessoa <br>para te ajuda com suas dúvidas sobre a psoríase!

Referências
1. Stern RS et al. Psoriasis Is Common, Carries a Substantial Burden Even When Not Extensive, and Is Associated with Widespread Treatment Dissatisfaction. J Investig Dermatol Symp Proc 2004; 9(2):136-9.
2. Mayo Clinic. Psoriasis. Disponível em https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/psoriasis/symptoms-causes/syc-20355840. Acesso em julho de 2018.
3. 3. EMEA – CHMP. Guideline on Clinical Investigation of Medicinal Products Indicated for the Treatment of Psoriasis. Disponível em: https://www.ema.europa.eu/docs/en_GB/document_library/Scientific_guideline/2009/09/WC500003329.pdf. Acesso em julho de 2018.
4. 4. Finlay AY, Khan GK. Dermatology Life Quality Index (DLQI): a simple practical measure for routine clinical use. Clin Exp Dermatol 1994; 19:210-216.
5. Nestle FO, Kaplan DH, Barker J. Psoriasis. N Engl J Med 2009; 361(5):496-509.
6. Herrier R. Advances in the treatment of moderate-to-severe plaque psoriasis. Am J Health-Syst Pharm 2011; 68:795-806.