3-15-sexo-e-parceria-na-psoriase-descomplique-ja

Saiba porque falar sobre o assunto pode ser difícil e confira algumas dicas

As “primeiras vezes” de um relacionamento (o primeiro encontro, o primeiro beijo, a primeira vez que você namora no sofá) são empolgantes. São essas experiências que solidificam um relacionamento e que nos fazem olhar para trás com carinho. Para aqueles que têm psoríase, no entanto, há uma “primeira vez” que sempre parece (pelo menos um pouco) desconfortável: a primeira vez que você e seu parceiro ficam íntimos. E para acabar com a timidez aqui: queremos dizer a primeira vez que vocês transam!

Quando se trata de psoríase e relacionamentos, não há maneira certa de lidar com as situações. Existem pessoas que se abrem imediatamente sobre a condição para seus parceiros, discutindo detalhadamente todos os sintomas, bem antes de um momento íntimo. E há outras mais reservadas, que mencionam brevemente ou até mesmo evitam o assunto. Independentemente da sua abordagem prévia sobre a psoríase, é natural que bata o sentimento de ansiedade ou medo quando chega o momento, e seu parceiro olha de perto para a pele espessa, avermelhada e com descamação em seu corpo. Pode ser assustador para alguns, e é complicado!

Mas vamos dar um passo para trás: o sexo em si pode já ser complicado. Momentos de intimidade são diferente para todos, e se você vive com uma condição de pele, pode ser especialmente desafiador. Você já se preocupa tanto com a pele ao longo do seu dia normal, interagindo com colegas de trabalho, amigos e até estranhos que, quando chega a hora de tirar as roupas e pular na cama com o seu parceiro, pode ser especialmente estressante. Então, enquanto você deveria estar aproveitando, você pode estar preocupado com o que seu parceiro está pensando… Ele(a) tem medo de me tocar? Será que ele(a) acha que é contagioso? E essas dúvidas acabam tirando você ali do momento.

Mas você vai ter que falar sobre isso. Pode ser melhor falar sobre a psoríase antes que as luzes se apaguem e que vocês tirem as roupas, mas nem sempre isso acontece. Assim, independentemente do momento em que você decidir falar com o seu parceiro, trouxemos dicas para ajudá-lo a responder as perguntas sobre psoríase que podem surgir.

Ei amor, o que é isso na sua pele?

Se você recebeu essa pergunta, sabe que pode ser complicado responder. Você já conhece a explicação médica: a psoríase é uma doença de pele que causa manchas avermelhadas na pele com descamação e inflamação.1 Essas manchas podem coçar e doer1 e blá blá blá. Mas nenhuma parte dessa explicação é sexy como você gostaria.

“Bem, querida, minha pele simplesmente não consegue se controlar ao seu lado.” Ok, provavelmente não é a melhor piada para fazer em um momento de intimidade. Às vezes é mais fácil falar honestamente. Então vamos quebrar o gelo da psoríase. Explique ao seu parceiro o que é a doença, onde você costuma ter as placas, e quaisquer outros sintomas que você possa ter quando elas aparecem. Diga também se seus sintomas são piores dependendo do clima ou de seu nível de estresse. Deixe seu parceiro a par da situação!

Hum, isso é como uma DST (doença sexualmente transmissível) ou algo assim?

Ahhh! Certamente essa não é a pergunta que você quer ouvir no momento. Você não precisa botar um jaleco e ser um estudioso sobre o assunto, mas é bom lembrar e esclarecer para seu parceiro alguns fatos:

1. A psoríase não é contagiosa.3

2. Normalmente, as células da pele se desenvolvem nas camadas mais profundas e depois se movem para a superfície, um processo que dura cerca de um mês.2 Quando se tem psoríase, o sistema imunológico reconhece erroneamente as células da pele como um fator agressor e gera uma resposta imune contra estas células, fazendo com que elas subam rápido demais e acabem se acumulando na superfície da pele.3

Então não há nada de errado “por dentro”, certo?

Não, não há nada de errado com você! Mas a psoríase é mais do que superficial, e é importante que seu parceiro saiba disso também. Explique como os sintomas, como a dor e as sensações de queimação da pele, limitam sua capacidade de realizar atividades diárias4 e, nesse caso, atividades noturnas também. Você pode ter uma incapacidade física ainda maior se tiver placas em áreas como mãos, pés e unhas.4 Além disso, em alguns dias você pode se sentir pouco atraente, o que leva a não querer qualquer tipo de relação sexual. Então, conte ao seu parceiro sobre como você está se sentindo – se você não está se sentindo no clima… enfim, se está tudo bem!

Espere, posso pegar isso?

Esta é provavelmente a principal dúvida que pode surgir na cabeça de seu parceiro antes de ficarem mais íntimos. Reforce para ele que não se trata de uma infecção – e sim uma doença autoimune/inflamatória –, e que, portanto, a psoríase não é contagiosa. Hoje já se sabe que a psoríase é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, nenhum dos quais pode ser transmitido através do contato com a pele.

Além disso, você pode tirar suas dúvidas com seu dermatologista para se preparar melhor para essa conversa – ou até levar as dúvidas do seu parceiro para que ele esclareça, caso você não tenha todas as respostas (o que é super normal!). Ah, e se você ainda não faz acompanhamento com um especialista, o primeiro passo pode ser encontrar um dermatologista aqui!

A psoríase pode afetar seu relacionamento, mas não deve controlá-lo. Tenha um diálogo aberto com seu parceiro e avise-o sempre que não estiver se sentindo bem. Lembre-se, se você está namorando alguém que valoriza você por ser quem você é, em vez de sua aparência apenas, sua condição não deve ser um grande problema, mesmo quando você baixar a guarda e tirar a roupa. Então vá em frente e deixe a festa rolar depois dos carinhos no sofá – você merece!


Referências

1. National Psoriasis Foundation. About psoriasis. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis Acesso em julho de 2019.
2. American Academy of Dermatology. The layers of your skin. Disponível em: https://www.aad.org/public/kids/skin/the-layers-of-your-skin Acesso em julho de 2019.
3. NHS. Causes Psoriasis. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/psoriasis/causes/ Acesso em julho de 2019.
4. Mayo Clinic. Causes. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/psoriasis/symptoms-causes/syc-20355840 Acesso em julho de 2019.

Fonte: Ask Alia. Sex is complicated – and so is explaining your psoriasis to your partner. Disponível em: https://www.ask-alia.com/sex-complicated-and-so-explaining-your-psoriasis-your-partner. Acesso em agosto de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *