Fenômeno de Koebner: como traumas podem causar lesões de psoríase

Compartilhe:

Para quem vive com psoríase, um pequeno corte ou arranhão pode se transformar em uma lesão. É o chamado “fenômeno de Koebner”.

Muitas pessoas andam com a cara grudada na tela do telefone e acabam batendo em algum lugar. Para umas, a história termina aí. Para outras, acaba com um curativo e um pouco de gelo. Mas, para cerca de 25% das pessoas com psoríase, isso é apenas o começo: o que era apenas um corte ou arranhão simples se transforma em uma lesão característica da doença.

Só um pequeno arranhão?

Sim, parece difícil de acreditar! Mas a correlação entre traumas de pele e lesões foi identificada pela primeira vez há mais de um século, em 1876, pelo dermatologista alemão Heinrich Koebner. Koebner descobriu que quando uma pessoa com psoríase se machucava, podia também desenvolver lesões no mesmo local. Foi a partir dessa observação que os cientistas estudaram e teorizaram o que hoje é chamado de fenômeno de Koebner.

Sinais visíveis 

Quem tem psoríase pode ter experimentado o fenômeno de Koebner mesmo sem perceber. As lesões de psoríase podem aparecer (ou piorar) de 10 a 15 dias após o ferimento, e em alguns casos podem aparecer vários anos depois! Sim, sim, é isso: um corte ou arranhão insignificante pode causar placas anos depois!

O fenômeno de Koebner pode se manifestar através de placas com contornos lineares muito claros, que seguem o desenho do corte ou arranhão anterior. Em algumas pessoas, manchas e placas podem ocorrer após uma queimadura solar ou após fenômenos tão inofensivos quanto uma picada de inseto, um pequeno corte ao se barbear ou uma irritação por uma fivela de cinto ou alça de sutiã. Em todos esses casos, as lesões apareceram em áreas fora dos locais habituais afetados pela psoríase.

Qual é a causa?

A causa do fenômeno Koebner ainda não é clara. Mas estudos sugerem que ele pode ocorrer devido a mudanças dentro dos capilares sanguíneos que irrigam a pele que de alguma forma causam inflamação, mas os detalhes desses mecanismos ainda são desconhecidos.

Como reduzir os riscos de desencadear o fenômeno de Koebner?

Ainda é difícil evitar arranhões ou ferimentos na pele, mas existem coisas simples que você pode fazer para ajudar a minimizar o risco:

  • Cubra as pernas e os braços durante atividades que envolvam o contato da pele com determinados materiais, como ao fazer jardinagem ou praticar esportes.
  • Certifique-se de que seus sapatos e roupas não te apertem para evitar atrito.
  • Tome sol com proteção e evite queimaduras solares. Lembre-se de hidratar a pele.
  • Se você já sabe que reage a cada corte ou arranhão, evite traumas em sua pele, como acupuntura ou tatuagens, tanto quanto possível.
  • Outra dica importante: se você vai fazer uma cirurgia e sabe que sua pele reage mal às lesões, é muito importante falar com seu médico, pois podem ocorrer cicatrizes.

Procure ajuda de especialistas

Foi o dermatologista Heinrich Koebner quem descobriu e deu nome a esse fenômeno. A dermatologia é a especialidade médica cuja área de conhecimento se concentra no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças e afecções relacionadas à pele, pelos, mucosas, cabelo e unhas. Se você tiver uma lesão incomum, certifique-se de consultar um(a) dermatologista , o que garantirá um tratamento mais adequado para a sua pele.

Referências

  1. Sanchez DP, Sonthalia S. Koebner Phenomenon. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK553108/. Acesso em janeiro de 2021.
  2. Ji YZ, Liu SR. Koebner phenomenon leading to the formation of new psoriatic lesions: evidences and mechanisms. Biosci Rep. 2019;39(12):
  3. What is the Koebner Phenomenon? Disponível em https://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/psoriasis/koebner-phenomenon#1. Acesso em janeiro de 2021.
  4. Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). O que é dermatologia? Disponível em https://www.sbd.org.br/dermatologia/sobre-a-dermatologia/o-que-e-dermatologia/. Acesso em janeiro de 2021.

 

Fonte: Bien vivre ma peau. Comment les traumatismes et blessures peuvent provoquer des éruptions cutanées. Disponível em https://www.bienvivremapeau.fr/psoriasis/vivre-avec/comment-les-traumatismes-et-blessures-peuvent-provoquer-des-eruptions-cutanees/. Acesso em janeiro de 2021.