Share

Não importa para que região seja o tratamento da psoríase, seja no rosto, couro cabeludo, cotovelos e onde mais ela atinja, existem dois grandes objetivos: a melhora das lesões e da qualidade de vida. E um tem relação com o outro. 

Sendo assim, o que indica o sucesso no tratamento da psoríase? Bom, existem dois índices que podem medir isso: 

É muito importante conversar abertamente durante a consultaA escolha e a duração do tratamento dependem da gravidade da psoríase. Na última década, a quantidade de novos tratamentos para combater a psoríase aumentou de forma significativa. Com isso, hoje existem mais opções para ajudar no controle da doença.

banner encontre seu médico

Principais opções de tratamento

Entre as principais opções de tratamento da psoríase estão:

  • Tratamentos tópicos(aplicados na pele): apesar de algumas pessoas responderem bem ao uso de pomadas e cremes, os tratamentos tópicos podem não ser suficientes para melhorar a condição da pele e, por isso, são associados a outros tipos de tratamento.
  • Fototerapia: a luz ultravioleta (UV) natural do sol e a luz UV artificial (UVB ou UVA associada a medicação) podem ser usadas no tratamento da psoríase. Mas, atenção: a fototerapia precisa ser indicada e deve ser acompanhada por profissionais, já que o excesso de sol pode causar danos à pele, aumentar o risco de câncer e piorar os sintomas da psoríase.
  • Tratamentos sistêmicos: podem ser prescritos para casos de moderados a graves da psoríase, por via oral ou injetáveis. Os tratamentos imunomoduladores, imunossupressores e os medicamentos biológicos fazem parte desse tipo.

Imuno… o quê? 

Imunomoduladores – o tratamento ajusta algum aspecto do sistema imunológico. Pode ser uma mudança na célula, por exemplo. 

Imunosupressores – é um tipo de tratamento que diminui a vontade do seu sistema imunológico de atacar suas células saudáveis. 

Entre os medicamentos biológicos, estão os tratamentos chamados anti-TNF, que atuam na inibição do TNF-alfa (proteína que estimula o surgimento de uma inflamação no organismo) diminuindo ciclo inflamatório da psoríase Nesta classe de medicamentos sistêmicos estão também as opções que agem através da seleção e inibição das interleucinas 12, 17 e 23, descritas abaixo.

Interleucinas e psoríase inflamada 

Existem tratamentos aprovados no Brasil e diversos em fase de estudo, que têm como alvo a inibição de algumas citocinas (moléculas que participam da inflamação). Os níveis elevados dessas citocinas no nosso corpo estão associados ao processo inflamatório e, consequentemente, ao aparecimento e agravamento de doenças inflamatórias, como a psoríase.

Entre as citocinas, já se sabe que o TNF e as família das interleucinas 12, 17 e 23 (também chamadas de IL-12, IL-17 e IL-23, respectivamente) desempenham papel-chave no processo inflamatório que leva ao desenvolvimento da psoríase. Por isso, alguns tratamentos têm como foco a inibição dessas moléculas. 

Acompanhamento psicológico

Quem tem  psoríase pode sofrer alto impacto na qualidade de vida e o acompanhamento psicológico pode ser necessário. O objetivo é evitar o isolamento social e a depressão, além de auxiliar em questões relacionadas à autoimagem e à autoestima. 

Psoríase Brasil


Referências

1. News in Health – National Institutes of Health (NIH). Itchy, Scaly Skin? Living with psoriasis. Disponível em: http://newsinhealth.nih.gov/issue/Aug2010/Feature2. Acesso em julho de 2020.
2. National Psoriasis Foundation. Psoriasis Treatments. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/treatments. Acesso em julho de 2020.
3. National Institutes of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (NIAMS) – National Institutes of Health (NIH). Questions and Answers about Psoriasis. Disponível em: http://www.niams.nih.gov/health_info/psoriasis/#4. Acesso em julho de 2020.
4. National Psoriasis Foundation. Moderate to Severe Psoriasis and Psoriatic Arthritis: Biologic Drugs. Disponível em: https://www.psoriasis.org/sublearn03_severe_biologics. Acesso em julho de 2020.
5. DermNet. PASI Score. Disponível em: http://www.dermnetnz.org/scaly/pasi.html. Acesso em julho de 2020.
6. Cardiff University. Dermatology Quality of Life Index (DLQI). Disponível em: http://sites.cardiff.ac.uk/dermatology/quality-of-life/dermatology-quality-of-life-index-dlqi/. Acesso em julho de 2020.
7. Onishi RM, Gaffen SL. Interleukin-17 and its target genes: mechanisms of interleukin-17 function in disease. Immunology. 2010; 129: 311-21.
8. Griffiths CE and Barker JN. Pathogenesis and clinical features of psoriasis. Lancet. 2007;370:263-271.



Share

6 respostas a “Tratamento da Psoríase: Conheça as Opções”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *