Share

A psoríase muitas vezes pode ser tratada com eficácia com uma boa rotina de cuidados com a pele e com o uso de medicamentos específicos. Quando a psoríase é moderada ou grave, no entanto, pode ser que esses tratamentos não sejam suficientes para controlar os sintomas. Quando isso acontece, a fototerapia é uma opção de tratamento que pode ser considerada.

A fototerapia é um tratamento que envolve a exposição das áreas afetadas da pele à luz ultravioleta (UV). Ela é capaz de interromper a superprodução de células da pele e de suprimir o sistema imunológico, reduzindo a inflamação, a coceira e até clareando a pele de quem tem psoríase.

Tratamento da psoríase com fototerapia

Quando a fototerapia é utilizada para tratar a psoríase, tanto a luz UVA quanto a UVB podem ser usadas. Essas luzes são comprimentos de ondas que também fazem parte da luz solar. Mas você sabe qual a diferença entre as duas?

A luz UVB tem um comprimento de onda mais curto, que atinge apenas a parte mais superficial da pele. É a principal causa de queimaduras solares.

Já a luz UVA tem um comprimento de onda mais longo, que penetra em níveis mais profundos da pele, e causa mais bronzeamento do que queimaduras. Quando utilizada como tratamento, a luz UVA requer que a pele seja sensibilizada por um medicamento chamado psoraleno, que pode ser administrado de forma tópica ou oral. O tratamento que combina psoraleno e UVA é chamado de PUVA.

A escolha do método de fototerapia a ser utilizado dependerá de quais partes do corpo a psoríase afeta. Ambos são administrados a longo prazo, em 3 a 5 sessões de terapia por semana, ao longo de 2 a 3 meses.

A fototerapia costuma ser um tratamento eficaz para a psoríase: estima-se que os sintomas melhorem visivelmente ou desapareçam completamente por um tempo em 50% a 90% das pessoas que fazem o tratamento. No entanto, a pele de cada pessoa reage à fototerapia de maneira diferente, tanto em relação à melhora dos sintomas quanto na duração desses benefícios. O tempo médio de remissão pode variar entre 3 e 12 meses.

O tratamento é realizado em consultório ou clínica dermatológica, em cabines especiais com lâmpadas fluorescentes que emitem luz ultravioleta de forma controlada. Existem também lâmpadas que podem ser usadas para tratar partes individuais do corpo, como cabeça, mãos ou pés. Durante o procedimento, devem ser utilizados ​​óculos de proteção e os homens devem usar proteção genital.

Fototerapia é a mesma coisa que bronzeamento artificial?

Não!!! Sessões de bronzeamento artificial não substituem a fototerapia supervisionada por um médico. As camas de bronzeamento artificial normalmente utilizam luz UVA, que não atua na psoríase, a menos que combinada com medicamento. Além disso, esse procedimento não permite o controle da dose exata de luz, o que acarreta um risco muito maior de câncer de pele do que os tratamentos com supervisão médica.

Efeitos colaterais da fototerapia

Entre os possíveis efeitos colaterais estão as queimaduras leves, que normalmente podem ser resolvidas alterando a dosagem de UV, coceira, sinais de envelhecimento na pele e um risco aumentado de câncer de pele.

Cuidados e recomendações

  • A fototerapia é um tratamento eficaz se realizado de forma contínua. Portanto, é imprescindível comparecer a todas as sessões.
  • Durante uma sessão de fototerapia, é aplicada a quantidade máxima de luz UV que a pele pode tolerar, a fim de maximizar o efeito terapêutico. Por isso, é importante evitar exposição solar depois.
  • Pessoas em tratamento com PUVA (psolareno + UVA) apresentam maior fotossensibilização da pele por algumas horas após cada sessão, e devem ter ainda mais cuidado com a exposição solar durante o tratamento.
  • Alguns medicamentos e suplementos podem tornar a pele mais sensível à radiação ultravioleta. Informe ao seu médico ou sua médica caso você comece a tomar algum outro medicamento não prescrito por ele ou ela.
  • Não use desodorantes, perfume ou loção pós-barba durante o tratamento. Alguns deles contêm produtos químicos que sensibilizam a pele à luz ultravioleta e podem resultar em uma reação de queimadura.

O que você pode esperar da fototerapia

Não há cura para a psoríase, mas com um tratamento adequado é possível controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. A fototerapia pode ser extremamente útil para aliviar os sintomas de quem convive com psoríase moderada a grave.

No entanto, devido ao aumento do risco de câncer de pele, as pessoas em tratamento de fototerapia devem ser acompanhadas regularmente por um dermatologista. Já faz tratamento com um(a) especialista? Encontre um(a) dermatologista e tenha uma pele sem lesão!

 

Referências

  1. InformedHealth.org (NCBI-NIH). Does light therapy (phototherapy) help reduce psoriasis symptoms? Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK435696/. Acesso em novembro de 2020.
  2. Psoriasis and phototherapy. Disponível em https://www.papaa.org/learn-about-psoriasis-and-psoriatic-arthritis/further-resources/psoriasis-and-phototherapy/. Acesso em janeiro de 2021.
  3. Medical News Today. What to know about light therapy for psoriasis. Disponível em https://www.medicalnewstoday.com/articles/323593. Acesso em janeiro de 2021.
  4. HealthLine. Phototherapy for Psoriasis: What You Need to Know. Disponível em https://www.healthline.com/health/psoriasis/phototherapy-treatment-options. Acesso em janeiro de 2021.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *