3-18-crises-na-psoriase-dicas-de-dermatologista

Enfrentar uma crise é sempre um desafio. A Dra. Katie compartilha as dicas mais populares que ela ouviu de seus pacientes
Por Dr. Katie Beleznay*

Crises: muitas vezes são tão assustadoras que fazem quem tem psoríase se encolher só de pensar. Uma crise pode trazer muitos problemas físicos e emocionais, e muita gente não sabe o que fazer quando eles ocorrem.

Antes de qualquer coisa, o que exatamente é uma crise? Embora uma crise tenha um impacto emocional, nesses casos a crise é a manifestação física da psoríase. É a coceira, a ardência e a dor na pele, seguidos por placas avermelhadas inflamadas, cobertas por escamas esbranquiçadas ou prateadas.1

E o que fazer quando você tem uma crise? Você pode se sentir desamparado e envergonhado, e se perguntar: “o que eu posso fazer para acabar com isso?”. Na verdade, pessoas que convivem com psoríase sempre me perguntam isso e tenho algumas dicas para compartilhar.

Os quatro tópicos listados abaixo não são opções de tratamento. Eles são apenas algumas dicas que muitos dos meus pacientes sinalizaram melhorar os sintomas quando se está em crise. Fale com o seu médico se quiser discutir opções de tratamento específicas (se é que você ainda não fez isso!) – ou comece buscando um dermatologista perto de você.

1. Exposição ao sol (com moderação): a luz solar pode ser calmante para a pele.2 Os raios UV do sol estimulam a pele a produzir vitamina D, que sabemos que tem um efeito anti-inflamatório no corpo.3 Isso também faz sentido, já que as pessoas com psoríase tendem a ter níveis mais baixos da chamada vitamina do sol.4 Em um estudo recente, os raios UV ajudaram a diminuir as placas psoriáticas que coçam, mostrando que a exposição regular da pele aos raios UV pode ser benéfica.5

Como em tudo na vida, a moderação é fundamental. Até 5 minutos de exposição podem ajudar a suavizar a pele, mas a superexposição pode causar danos. É um ato de equilíbrio difícil e varia de paciente para paciente. Sempre verifique com o seu médico para saber o que é melhor para você antes de se expor ao sol!

2. Yoga: deixar a mente vazia e relaxar pode diminuir o estresse, que também pode estar associado aos surtos.6 O yoga pode também alterar o humor7 e melhorar o sistema imunológico.8 Porém tenha calma, a prática não pode ser considerada o elixir mágico para curar todas as doenças. E vamos praticar o mantra que falar com seu médico antes de praticar yoga: esse é o melhor caminho.

3. Férias: mais fácil falar do que fazer, eu sei. Não é fácil arrumar suas malas e dizer “Au revoir!” no momento em que você tiver um surto. Mas se você precisar de mais motivação para tirar uns dias de férias, lembre-se que algumas pessoas que tem psoríase dizem que os sintomas diminuem durante as férias. Pode ser que uma redução do estresse possa ajudar a pele, ou talvez seja o sol de um feriado tropical, como falamos ali em cima.

4. Mudanças na dieta: embora essa não seja uma maneira comprovada de aliviar os sintomas, algumas pessoas com psoríase sentem que vale a pena tentar. Evitar substancias como histamina,9,10 pseudo-alérgenos11 e glúten12 pode ser um bom começo. Adicione vitamina D,13,14 ômega-315 e antioxidantes,16 e você poderá ter uma boa receita para a redução dos sintomas. Vale ressaltar que isso ainda não é comprovado, são apenas sugestões de quem tem psoríase. Você pode descobrir mais sobre comer saudável e natural e a possibilidade de melhorar sua pele aqui.

Pensando nos pontos acima e sobre suas crises, é possível que tenhamos ajudado você a ter mais confiança (o que é importante quando se vive com a psoríase). Os altos e baixos da psoríase podem ser difíceis de lidar, mas lembre-se sempre de que você não está sozinho na luta contra os surtos.

*A Dra. Katie Beleznay é instrutora clínica do Departamento de Dermatologia da University of British Columbia. Ela concentra sua pesquisa e é especializada nas áreas de acne, rosácea, psoríase e urticária.


Referências

1. American Academy of Allergy Asthma & Immunology (AAAAI). Skin Allergy Overview. Disponível em: http://www.aaaai.org/conditions-and-treatments/allergies/skin-allergy.aspx Acesso em julho de 2016.
2. The Psoriasis and Psoriatic Alliance. Psoriasis and the Sun. Disponível em: http://www.papaa.org/further-information/psoriasis-and-sun Acesso em julho de 2016.
3. Mpandzou G, Aït Ben Haddou E, Regragui W, Benomar A, Yahyaoui M. Vitamin D deficiency and its role in neurological conditions: A review. Rev Neurol (Paris). 2016 Feb;172(2):109-22. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26867662 .
4. Gisondi P, Rossini M, Di Cesare A, Idolazzi L, Farina S, Beltrami G, Peris K, Girolomoni G. Vitamin D status in patients with chronic plaque psoriasis. Br J Dermatol. 2012 Mar;166(3):505-10. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22013980 .
5. Weatherhead SC, Farr PM, Jamieson D, Hallinan JS, Lloyd JJ, Wipat A, Reynolds NJ. Keratinocyte apoptosis in epidermal remodeling and clearance of psoriasis induced by UV radiation. J Invest Dermatol. 2011 Sep;131(9):1916-26. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21614017 .
6. Basavaraj KH, Navya MA, Rashmi R. Stress and quality of life in psoriasis: an update. Int J Dermatol. 2011 Jul;50(7):783-92. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21699511 .
7. Schreiber TA, Niemeier BS. Exploring the Health Benefits of Yoga: A Review. World Journal of Medical Research Volume No 6. Disponível em: http://www.npplweb.com/wjmr/fulltext/2/1#ref1 .
8. Forbes. Penetrating Postures: The Science of Yoga. Disponível em: http://www.forbes.com/sites/alicegwalton/2011/06/16/penetrating-postures-the-science-of-yoga/#33226d696722 Acesso em julho de 2016.
9. Urticaria day. Diet. Disponível em: http://urticariaday.org/urticaria/diet/ Acesso em outubro de 2015.
10. Guida B, De Martino CD, De Martino SD, Tritto G, Patella V, Trio R, D’Agostino C, Pecoraro P, D’Agostino L. Histamine plasma levels and elimination diet in chronic idiopathic urticariaEur J Clin Nutr. 2000 Feb;54(2):155-8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10694787 .
11. Bhatia BK, Millsop JW, Debbaneh M, Koo J, Linos E, Liao W. Diet and psoriasis, part II: celiac disease and role of a gluten-free diet. J Am Acad Dermatol. 2014 Aug;71(2):350-8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4104239/ .
12. Gisondi P, Rossini M, Di Cesare A, Idolazzi L, Farina S, Beltrami G, Peris K, Girolomoni G. Vitamin D status in patients with chronic plaque psoriasis. Br J Dermatol. 2012 Mar;166(3):505-10. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22013980 .
13. National Psoriasis Foundation. Can a gluten-free diet help your psoriasis? Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/treatments/alternative/gluten-free-diet Acesso em outubro de 2015.
14. NHS UK. Vitamins and minerals – Vitamin D. Disponível em: http://www.nhs.uk/Conditions/vitamins-minerals/Pages/Vitamin-D.aspx Acesso em outubro de 2015.
15. Márquez Balbás G, Sánchez Regaña M, and Umbert Millet P. Study on the use of omega-3 fatty acids as a therapeutic supplement in treatment of psoriasis. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2011; 4: 73–77. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3133503/ .
16. Wolters M. Diet and psoriasis: experimental data and clinical evidence. Br J Dermatol. 2005; 153(4):706-14. Disponível em: http://www.medscape.com/viewarticle/514108_5 .

Fonte: Skin to live in. Psoriasis Flare-Up? One Dermatologist’s Words of Wisdom. Disponível em: http://www.skintolivein.com/psoriasis/article/psoriasis-flareup-considerations/. Acesso em agosto de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *