tratamento-da-mielofibrose
Share

A mielofibrose é um tipo de câncer no sangue, uma doença crônica e rara. Por isso, o tratamento da mielofibrose exige um médico experiente no acompanhamento de neoplasias mieloproliferativas (como a mielofibrose) e habitualmente deve ser feito por hematologistas.1-3

Os tratamentos para mielofibrose têm como principais objetivos gerenciar os sintomas, diminuir o tamanho do baço, melhorar a contagem de células sanguíneas e reduzir os riscos de complicações da doença.1-2,4

Para escolher o melhor tratamento para cada paciente com mielofibrose, alguns médicos usam um sistema de pontuação prognóstica que depende da idade do indivíduo e dos sinais e sintomas que estão apresentando no momento do diagnóstico, além do resultado de alguns exames laboratoriais. Esses fatores ajudam os hematologistas a classificar as pessoas com mielofibrose em diferentes categorias de risco, variando de baixo a alto, com a finalidade de determinar a melhor opção individual de tratamento.2,5

Os fatores que são utilizados para a classificação dos pacientes em categorias de risco incluem5:

  • Idade acima de 65 anos;
  • Anemia;
  • Leucocitose (alta contagem de leucócitos);
  • Presença de blastos circulantes (células imaturas precursoras de glóbulos brancos);
  • Sintomas constitucionais, como perda de peso maior do que 10% no ano anterior, febre sem razão clara ou transpiração excessiva que persiste por mais de um mês.

A classificação é então realizada de acordo com a presença destes fatores5:

classificação de risco da mielofibrose

A situação médica de cada paciente é diferente e deve ser avaliada individualmente por um hematologista. É importante que os membros da equipe médica discutam todos os tratamentos disponíveis com os pacientes.5

Entre os tratamentos para a mielofibrose disponíveis estão:

  • Transplante de células-tronco1-3,5-7
  • Quimioterapia1-7
  • Terapia alvo1-9
  • Terapia de radiação1-7
  • Esplenectomia1-7
  • Outros medicamentos5-7


Referências

1. Leukemia & Lymphoma Society. Treatment. Disponível em: https://www.lls.org/myeloproliferative-neoplasms/myelofibrosis/treatment Acesso em julho de 2019.
2. MPN Education Foundation. Primary MF- agnogenic myeloid metaplasia (AMM); idiopathic myelofibrosis (IMF); MF secondary to essential thrombocythemia (PTMMM) or polycythemia vera (PVMMM). Disponível em: http://www.mpninfo.org/mf Acesso em julho de 2019.
3. ABRALE – Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia. Sinais e sintomas – mielofibrose. Disponível em: http://www.abrale.org.br/mielofibrose/sinais-e-sintomas Acesso em julho de 2019.
4. NORD- National Organization for Rare Diseases. Primary Myelofibrosis. Disponível em: https://rarediseases.org/rare-diseases/primary-myelofibrosis/ Acesso em julho de 2019.
5. Leukemia & Lymphoma Society. Myelofibrosis fact. Disponível em: http://www.lls.org/sites/default/files/file_assets/FS14_Myelofibrosis_Fact%20Sheet_Final9.12.pdf Acesso em julho de 2019.
6. MPN Research Foundation. What are the available treatments for MF? Disponível em: http://www.mpnresearchfoundation.org/Primary-Myelofibrosis Acesso em julho de 2019.
7. Mayo Clinic. Treatment. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/myelofibrosis/diagnosis-treatment/treatment/txc-20261500 Acesso em julho de 2019.
8. Leukemia. Novel myelofibrosis treatment strategies: potential partners for combination therapies. Disponível em: http://www.nature.com/leu/journal/v28/n11/pdf/leu2014176a.pdf Acesso em julho de 2019.
9. Blood Journal. How I treat myelofibrosis. Disponível em: http://www.bloodjournal.org/content/124/17/2635?sso-checked=true Acesso em julho de 2019.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.