Tipos de glaucoma

Tipos de glaucoma

15/05/2017

Existem diferentes tipos de glaucoma, que variam principalmente em função da causa e da gravidade da doença. Conheça os principais!

Quiz de Glaucoma

    • Glaucoma primário de ângulo aberto: é responsável por quase 90% de todos os casos de glaucoma e é frequentemente assintomático, de modo que os sintomas não são detectados até um estágio avançado, a menos que o paciente visite o oftalmologista com regularidade. A pressão intraocular sobe lentamente devido uma drenagem do liquido ocular menos eficiente que o normal. A córnea se adapta sem apresentar sinais de que alguma coisa está errada. O nervo óptico é lesionado, provocando uma lenta, mas progressiva, perda da visão. A perda da visão começa nos extremos do campo visual e, se não for tratada, acaba por se estender por todo o campo visual, levando à cegueira. Não há dor, e o paciente muitas vezes não percebe que está perdendo lentamente a visão até os últimos estágios da doença. Devido à ausência de sinais e sintomas, a melhor forma de diagnóstico desse tipo de glaucoma é o exame ocular periódico.1-4

 

    • Glaucoma de pressão normal: também conhecido como glaucoma de baixa pressão ou de pressão normal, é uma forma de glaucoma em que ocorre dano ao nervo óptico, sem elevação da pressão intraocular a níveis superiores do considerado normal. As causas deste tipo de glaucoma ainda são desconhecidas, porém, entre os que apresentam maior risco para esta forma de glaucoma, estão: pessoas com história familiar de glaucoma de pressão normal, pessoas de descendência japonesa e pessoas com história de doença cardiovascular. O glaucoma de pressão normal é diagnosticado através dos mesmos exames realizados para confirmar o diagnóstico dos outros tipos de glaucoma (saiba mais em diagnóstico).2-4

 

    • Glaucoma de ângulo fechado: é também conhecido como glaucoma de ângulo estreito. Neste tipo de glaucoma, o ângulo entre a íris e a córnea é mais estreito do que o normal, o que dificulta a drenagem do líquido intraocular, causando aumento súbito da pressão dentro do olho. Os sintomas de glaucoma de ângulo fechado podem incluir dores de cabeça, dor nos olhos, náuseas, arco-íris em torno de luzes à noite e visão muito turva, de aparição intermitente. Dentro desta classificação de glaucoma, existe um tipo onde a pressão intraocular se eleva de forma extremamente rápida: é o glaucoma agudo de ângulo fechado. Neste caso, os sintomas anteriormente descritos aparecem de maneira rápida e com forte intensidade, e não passam sozinhos.2-4

 

    • Glaucoma congênito: ocorre em bebês e crianças pequenas e geralmente é diagnosticado dentro do primeiro ano de vida. Esta é uma condição rara que pode ser herdada ou causada pelo desenvolvimento incorreto do sistema de drenagem do olho antes do nascimento. Isto conduz a uma pressão intraocular aumentada, que por sua vez danifica o nervo óptico. Os sintomas do glaucoma congênito incluem olhos aumentados (conhecido como buftalmo), lacrimejamento excessivo, opacidade da córnea e fotossensibilidade (sensibilidade à luz).2-5

 

  • Glaucoma secundário: refere-se a qualquer caso de glaucoma em que outra doença causa ou contribui para aumento da pressão intraocular, resultando em dano do nervo óptico e perda de visão. Pode ocorrer como resultado de trauma ocular, inflamação, tumor, uso de medicamentos oculares ou sistêmicos, ou em casos avançados de catarata ou diabetes. Os medicamentos oculares mais frequentemente associados são os colírios com corticóides.2-4,6

 

Glaucoma não tem cura, mas tem tratamento!

O glaucoma não tem cura, mas a boa notícia é que o glaucoma pode ser controlado se detectado cedo e tiver o tratamento adequado.7 O tratamento dependerá do tipo específico de glaucoma, da sua gravidade e como o paciente responde ao tratamento. Na maioria dos casos, os colírios com medicamentos hipotensores oculares são a forma mais comum de tratar o glaucoma. Estes colírios diminuem a pressão intraocular e, assim como qualquer outro medicamento, é importante utilizá-los regularmente como prescrito pelo oftalmologista.8-9 Saiba mais em tratamento!


Referências

1. Glaucoma Research Foundation. Primary Open-Angle Glaucoma. Disponível em: http://www.glaucomafoundation.org/Primary_Open-Angle_Glaucoma.htm Acesso em novembro de 2016.
2. Glaucoma Research Foundation. Types of Glaucoma. Disponível em: http://www.glaucoma.org/glaucoma/types-of-glaucoma.php Acesso em novembro de 2016.
3. The Glaucoma Foundation. Types of glaucoma. Disponível em: https://www.glaucomafoundation.org/types_of_glaucoma.htm Acesso em novembro de 2016.
4. National Eye Institute. Facts about glaucoma. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/glaucoma/glaucoma_facts Acesso em novembro de 2016.
5. Glaucoma Research Foundation. Disponível em: http://www.glaucoma.org/glaucoma/childhood-glaucoma-1.php Acesso em novembro de 2016.
6. Glaucoma Research Foundation. Disponível em: http://www.glaucoma.org/glaucoma/secondary-glaucoma.php Acesso em novembro de 2016.
7. The Glaucoma Foundation. Treating glaucoma. Disponível em: https://www.glaucomafoundation.org/treating_glaucoma.htm Acesso em novembro de 2016.
8. American Academy of Ophthalmology. Glaucoma treatment. Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/glaucoma-treatment Acesso em novembro de 2016.
9. Sociedade Brasileira de Glaucoma. III Consenso Brasileiro de Glaucoma Primário de ângulo aberto – 2009. Disponível em: http://www.sbglaucoma.com.br/consenso/ Acesso em novembro de 2016.