1-3-dpoc-nas-mulheres

Durante muitos anos, a DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) foi considerada uma doença mais masculina, que afetava principalmente homens mais velhos que fumavam grandes quantidades de tabaco.1,2 No entanto, esse cenário já não é mais real: o número de mortes de mulheres com DPOC mais do que quadruplicou desde os anos 80.1 Atualmente, a DPOC é responsável por mais mortes do que muitos tipos de câncer entre as mulheres e até ultrapassa o número de mortes entre os homens em alguns países.2

Quais as diferenças da DPOC entre homens e mulheres?

Além do aumento da mortalidade da DPOC entre as mulheres, existem ainda diferenças nas características, sintomas e suscetibilidade da doença entre homens e mulheres. Mulheres com DPOC tendem a desenvolver a doença em idade mais jovem, e geralmente apresentam um nível socioeconômico mais baixo que os homens que têm a doença.1,2

Os efeitos da DPOC nas mulheres também são muito mais prejudiciais do que nos homens. É comum que as mulheres com DPOC apresentem:

  • Falta de ar mais grave1-3
  • Ansiedade e depressão1-3
  • Osteoporose2
  • Sobreposição com asma2
  • Pior qualidade de vida1-3
  • Exacerbações mais frequentes2
  • Maior risco de desnutrição2

Por que as mulheres parecem ser mais suscetíveis à DPOC?

Ainda não se sabe porque a doença se apresenta de forma diferente entre homens e mulheres. Uma explicação possível é que as mulheres sejam mais suscetíveis aos danos pulmonares causados pela fumaça do cigarro e de poluentes ambientais.1,3

Embora em alguns países mais subdesenvolvidos as mulheres estejam fumando mais, os estudos mostram que mesmo aquelas mulheres que nunca fumaram parecem ser mais vulneráveis a fatores de risco associados à DPOC.2,4 Além disso, em muitas regiões, as mulheres estão mais expostas a fumaça produzida pela combustão de lenha utilizada nos fogões, o que também aumenta o risco da DPOC.4

Essas diferenças entre os quadros podem ocorrer por outras razões. Algumas delas são: mulheres terem pulmões menores, o que as deixam mais vulneráveis; pelo tipo de cigarro que fumam (por exemplo, os cigarros mentolados são mais prejudiciais); por questões hormonais, já que o estrogênio faz com que os pulmões sejam mais sensíveis a exposição de fumaça; e até por conta da genética.1-3

O diagnóstico e tratamento da DPOC nelas

Outra notícia desanimadora para elas é que as mulheres têm ainda menor probabilidade de serem diagnosticadas adequadamente com DPOC do que os homens que apresentam os mesmos sintomas.1-3 Muitas vezes, os médicos não suspeitam da doença, pois confundem seus sintomas com asma.1

Em relação ao tratamento, assim como nos homens, parar de fumar ou de se expor a outros gases causadores da doença são, geralmente, os primeiros passos para combater a DPOC. Aqui, a boa notícia é que as mulheres mostram uma melhora maior na função pulmonar do que os homens após parar de fumar!3 Portanto, é importante saber que as mulheres também têm DPOC. Caso a mulher apresente falta de ar e tosse crônica, ela deve procurar um médico que possa diagnosticá-la adequadamente. Quanto mais cedo essa mulher for diagnosticada e iniciar o tratamento, melhor será o seu prognóstico de DPOC.5 Saiba mais sobre como a DPOC pode impactar na sua qualidade de vida clicando aqui!


Referências

1. American Lung Association. Taking Her Breath Away – The rise of COPD in women. Disponível em: https://www.lung.org/assets/documents/research/rise-of-copd-in-women-full.pdf Acesso em novembro de 2018.
2. CHEST. Improving the Management of COPD in Women. Disponível em: https://journal.chestnet.org/article/S0012-3692(16)62316-4/fulltext Acesso em novembro de 2018.
3. Brigham and Womens Hospital. Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) in Women. Disponível em: https://www.brighamandwomens.org/medicine/pulmonary-and-critical-care-medicine/womens-lung-health/chronic-obstructive-pulmonary-disease-copd-in-women Acesso em novembro de 2018.
4. Jornal Brasileiro de Pneumologia. Correlação entre parâmetros clínicos e qualidade de vida relacionada à saúde em mulheres com DPOC. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1806-37132009000300009&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em novembro de 2018.
5. Everyday Health. The Facts About Women and COPD. Disponível em: https://www.everydayhealth.com/hs/copd/women/ Acesso em novembro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *