Entenda seu laudo médico de câncer de mama

desvendando-o-laudo-medico-de-cancer-de-mama Compartilhe:

Ler um laudo imuno-histoquímico sem um profissional de saúde por perto pode confundir e gerar apreensão. Pensando nisso, preparamos um guia rápido para te ajudar a entender o que todos esses termos significam. Vem ver!

  • Dados pessoais: primeiro passo, olhe no topo de página e veja se todas as suas informações (nome, idade, data de nascimento) estão corretas.1
  • Histórico clínico: informação obtida anteriormente que pode ajudar o médico a entender melhor a condição clínica do paciente.1
  • Indicação do exame: motivo do pedido para realizar a investigação, ex: nódulo na mama.
  • Estudo imuno-histoquímico ou Exame IHQ (imuno-histoquímica): vai analisar as proteínas (presentes ou não) no tumor, como a HER2 e os receptores hormonais (RH). Essa identificação vai ser determinante para a escolha do tratamento.2
  • Proteína HER2: ela controla o crescimento das células, regulando a divisão e o reparo celular.3 O laudo vai dizer se o tumor possui ou não essa proteína superexpressa, que é o aumento do número de receptores HER-2 na superfície das células – o resultado positivo indica uma tendência para o crescimento acelerado do tumor. No laudo, o escore +3 é um resultado positivo para superexpressão; escore +2 é inconclusivo e precisará de outro exame; escore 0 ou +1 é negativo para a superexpressão de HER2.2
  • Expressão de receptores hormonais (RH): no câncer de mama, tumores RH+ possuem receptores para os hormônios estrógeno e/ou progesterona e isso significa que atuam no crescimento e progressão das células cancerosas, pois dependem do hormônio para crescerem e se multiplicarem. Já os tumores RH- não possuem esses receptores e não são sensíveis à ação desses hormônios.4
  • Receptor estrogênico (RE) e Receptor progesterônico (RP): Nos tumores RH+ pode ser identificada a presença de ambos os receptores, de apenas um ou de nenhum. As células que apresentam esses receptores poderão receber hormonioterapia como parte do tratamento.5
  • Marcador de proliferação celular Ki-67: é um exame que mostra a velocidade com que o câncer está se desenvolvendo. A partir de 30%, a taxa de velocidade de crescimento é considerada alta.1,2
  • CDI (Carcinoma Ductal Invasivo): tipo de câncer que nasce nos dutos de leite e invade o tecido mamário que fica ao redor.1
  • CLI (Carcinoma Lobular Invasivo): tipo de câncer que nasce nos lóbulos onde o leite é produzido e invade o tecido mamário que fica ao redor.1

 

É importante lembrar, porém, que essas informações não substituem a avaliação dos profissionais que estão acompanhando o seu tratamento. Não deixe de conversar com seu médico caso tenha dúvidas.


Referências

1. Breast Cancer.Org. O seu guia para entender o laudo médico de câncer de mama. Disponível em: https://www.breastcancer.org/Images/Pathology_Report_Bro_FINAL_2%20portuguese_tcm8-334610.pdf Acesso em maio de 2021.
2. Femama. Entenda a análise imunoistoquímica da biópsia. Disponível em: https://www.femama.org.br/site/br/noticia/entenda-a-analise-imunoistoquimica-da-biopsia?t=1565976297 Acesso em maio de 2021.
3. Mayo Clinic. HER2-positive breast cancer: What is it? Disponível em: https://www.mayoclinic.org/breast-cancer/expert-answers/faq-20058066 Acesso em maio de 2021.
4. Breastcancer.org. Understanding hormone receptors and what they do. Disponível em: http://www.breastcancer.org/symptoms/diagnosis/hormone_status/understanding Acesso em fevereiro de 2021.
5. Oncoguia. Importância de saber se o câncer de mama avanãdo tem receptores hormonais ou HER2. Disponível em: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/importancia-de-saber-se-o-cancer-de-mama-avancado-tem-receptores-hormonais-ou-her2/6243/805/ Acesso em maio de 2021.