3-12-compartilhando-seu-diagnostico

Seja você alguém que teve um novo diagnóstico de câncer, ou alguém com o primeiro diagnóstico de câncer de mama avançado, comunicar a família e os amigos pode ser difícil.

É importante lembrar que contar aos outros sobre o seu diagnóstico é uma escolha sua. Não há um momento certo ou uma maneira de fazer isso. A quem você diz, o que, quanto e quando compartilha só deve depender de você.

Algumas mulheres podem se sentir mais à vontade para falar abertamente sobre o diagnóstico, enquanto outras preferem contar apenas para as pessoas mais importantes em suas vidas. As conversas que você terá serão diferentes dependendo de com quem você está falando, mas lembre-se de que você está no controle da conversa.

Pode levar algum tempo para que as pessoas absorvam o que você diz. Então, enquanto algumas saberão exatamente o que te dizer ou fazer, outras não:

  • Eles podem lutar para encontrar as palavras certas e dizer algo estranho ou inútil
  • Eles podem não dizer nada, pois têm medo de dizer algo errado
  • Eles podem parecer agir com certa alegria, pois não conseguem mostrar que estão com medo ou tristes

Como as pessoas podem reagir ao receber a notícia do seu diagnóstico

Pense em como você se sentiu quando soube pela primeira vez que tem câncer de mama avançado. Você pode ter ficado triste, brava, assustada, chocada ou confusa, por exemplo. Sua família e amigos provavelmente terão muitas das mesmas emoções. É importante permitir que eles expressem esses sentimentos.

Prepare-se para falar

Antes de contar aos outros sobre seu diagnóstico, pense em:

Para quem contar:

  • Decida com quem você deseja compartilhar seu diagnóstico.
  • Priorize a quem contar. Você pode começar com as pessoas mais próximas a você, como seu parceiro ou cônjuge, pais ou filhos. Depois, seus bons amigos. Se você está trabalhando, você também pode querer considerar a quem dizer no local de trabalho, caso queira.

O que compartilhar:

  • Antes de dizer a alguém que você tem câncer de mama avançado, pense no que você quer que eles saibam. Você pode ou não querer explicar que tipo de câncer você tem e quais tratamentos você pode precisar.
  • Se você se sentir desconfortável com certas perguntas, uma resposta como “Prefiro não falar sobre isso agora” ou “Prefiro não entrar em detalhes agora” direcionará a conversa para áreas que você está à vontade para conversar.
  • Pense em com quem você está falando ao planejar o que vai dizer. A maneira como você diz ao seu parceiro, por exemplo, provavelmente será diferente da maneira como você explica o câncer a uma criança.

Como e quando contar a eles:

  • Algumas pessoas estão prontas para falar sobre seu diagnóstico mais cedo do que outras. Só você pode decidir quando for a hora certa.
  • Determine se você deseja compartilhar as notícias pessoalmente ou por telefone. Tente ter uma conversa privada e tranquila quando nenhum de vocês será interrompido e ambos tiverem tempo para conversar.
  • Se você se sentir sobrecarregada por ter que dizer as pessoas que precisam saber, ou a quem você deseja que saiba sobre o seu diagnóstico, você pode pedir a alguém de confiança para informá-las sobre você.

Dicas práticas para falar sobre o câncer de mama avançado

Aqui estão algumas dicas para conversar com as pessoas importantes em sua vida sobre o seu diagnóstico de câncer de mama avançado.

Seu cônjuge ou parceiro

Seu cônjuge ou parceiro provavelmente será a primeira pessoa com quem falar sobre o seu diagnóstico.

  • Peça a ele para ir com você a uma consulta no seu médico. Aprender sobre o câncer de mama metastático e seus tratamentos os ajudará a entender o que esperar.
  • Dê tempo para ele se ajustar também. Ele podem estar tão sobrecarregado e assustado com a notícia de seu câncer quanto você.
  • Deixe que ele saiba o que você precisa. Deixe ele saber se você quiser que ele te ajude e assuma um papel ativo ou se você prefere cuidar de tudo sozinha. Perceba que suas necessidades podem mudar com o tempo.
  • Pergunte se ele precisa de algo. Converse com seu parceiro sobre o que ele precisa para se sentir amparado e continuar cuidando dele próprio. É importante que ele saiba que precisa continuar a ter tempo para fazer algumas atividades que gosta.
  • Discuta possíveis mudanças nos papéis. Você pode não ser capaz de cuidar da sua família e de sua casa como costumava fazer – pelo menos em alguns dias. Pense na assistência que você pode precisar agora ou no futuro.
  • Fale sobre possíveis mudanças em seu relacionamento sexual. O câncer de mama avançado e seus tratamentos podem afetá-la tanto fisicamente quanto emocionalmente. Seja honesta com o seu parceiro sobre o que você está sentindo.
  • Obtenha ajuda profissional, se precisar. Se você está tendo problemas para se comunicar, um terapeuta, conselheiro ou assistente social pode ajudar você e seu parceiro nas conversas difíceis.

Crianças pequenas1

  • Use palavras simples. Você pode querer usar um boneco ou um bicho de pelúcia para mostrar aos seus filhos onde o câncer está localizado em seu corpo. Explique a eles que não podem “pegar” o câncer de você.
  • Pergunte aos seus filhos se eles têm dúvidas sobre o que acontecerá agora que você tem câncer. Responda apenas o que eles perguntarem.
  • Os períodos de atenção nessa idade são curtos, portanto, mantenha as conversas breves. Esteja preparada para conversar mais em outros momentos.
  • Seja direta. Não tenha medo de usar a palavra “câncer”.2

Filhos Adolescente2

  • Forneça mais detalhes do que você faria para crianças pequenas, como o nome do câncer e os fundamentos do seu plano de tratamento. Deixe claro para eles que você sempre dirá o que está acontecendo.
  • Explique que eles não causaram o câncer por seu comportamento ou pensamentos, e que eles não podem “pegar” o câncer de você.
  • Incentive-os a expressar seus sentimentos, seja tristeza, raiva, medo ou confusão. Reforce que tudo o que eles sentem é normal.
  • Seja positiva, mas realista. Tranquilize-os sem fazer promessas sobre o futuro. Reforce que seus médicos e enfermeiras estão fazendo tudo o que podem para você.2
  • Dê permissão a eles para manter a vida o mais normal possível. Deixe-os saber que eles devem continuar a se concentrar em suas atividades escolares e passar tempo com os amigos. Deixe claro que eles devem se divertir.

Filhos Jovens5

  • Compartilhe a maioria dos fatos sobre o diagnóstico de câncer e o plano de tratamento.2 Escolha um lugar tranquilo para conversar, onde você não será interrompida. Dê tempo suficiente para que eles entendam as informações e façam perguntas.
  • Pergunte se eles entenderam o que você explicou e se querem fazer perguntas. Se você não estiver pronta para responder uma pergunta, não há problema em dizer que não sabe.2

Filhos Adultos4

Se você tem filhos adultos, seu relacionamento com eles pode mudar. Você pode:

  • Pedir que te ajudem na tomada de decisões sobre cuidados de saúde, na gestão de contas ou na manutenção da sua casa.
  • Pedir que te expliquem informações médicas.
  • Pedir que te acompanhem no médico ou para pegar remédios.
  • Precisar de apoio emocional.
  • Precisar da ajuda deles com seus cuidados físicos.

Como contar aos outros sobre o câncer de mama avançado

Aqui estão algumas dicas para conversar com outras pessoas sobre o seu diagnóstico de câncer de mama avançado.

Outros conhecidos e amigos

  • Esteja preparada para aceitar e pedir ajuda. Uma das primeiras coisas que muitas pessoas perguntam quando ficam sabendo que alguém com quem se preocupam tem câncer, é se há algo que possam fazer para ajudar. Tenha algumas sugestões específicas em mente, como ajudar na execução de tarefas ou pequenos cuidados.
  • Não leve a reação de ninguém para o pessoal. Você provavelmente vai falar com algumas pessoas que não responderão da maneira que você quer ou espera que elas façam. Isso não é culpa sua; é porque eles não sabem como lidar com o fato de que você tem câncer de mama avançado. Pode ajudar contar apenas para a família e os amigos, que podem lhe dar o tipo de apoio de que você precisa.
  • Deixe claro como você prefere manter o contato. Depois de compartilhar seu diagnóstico de câncer de mama avançado, você poderá fixar sobrecarregada com ligações e visitas de familiares e amigos que desejam saber se você está bem. Se isso acontecer, você pode querer:
    • Usar o e-mail ou redes sociais para postar atualizações regulares sobre como você está, ou considerar deixar uma pessoa como responsável por manter todos atualizados.
    • Anotar as ligações que receber e retornar todas no final da semana, ou pedir que alguém da família ou um amigo faça isso para você.
    • Limitar as visitas a 1 ou 2 dias ou noites por semana.

Pessoas no trabalho

Se você trabalha, você pode estar se perguntando se ou como compartilhar seu diagnóstico de câncer de mama avançado com seu empregador/chefe. Você pode querer considerar dizer ao seu empregador que:

  • Você pode precisar de folgas para consultas médicas ou porque não se sente bem.
  • Você tem direito a tirar licença médica.
  • Você está se candidatando a uma nova posição que te atenda melhor neste momento de vida.

Se você decidir dizer ao seu empregador, aqui estão algumas informações que podem ajudar a facilitar a discussão:

  • Entenda como o câncer de mama avançado e seu tratamento afetarão seu trabalho. Antes de iniciar a conversa com seu empregador, converse com seu médico sobre o que você pode esperar. Dessa forma, você estará preparada para discutir seu cronograma de tratamento e quaisquer acomodações que você possa precisar, como disponibilidade de trabalho flexível.
  • Converse com o departamento de Recursos Humanos (RH). Uma vez que você tenha dito ao seu chefe, ele provavelmente precisará comunicar o departamento de RH. Você também pode ir diretamente ao seu consultor de RH para saber mais sobre as políticas da empresa e seus direitos no local de trabalho.
  • Mantenha um registo. Os empregadores geralmente apoiam funcionários com câncer, mas isso nem sempre é verdade. É uma boa ideia manter registros das conversas que você tem com seu chefe ou departamento de RH.


Referências

1. Dana-Farber Cancer Institute. For Parents: Talking with Children About Cancer. Disponível em: http://www.dana-farber.org/for-patients-and-families/care-and-treatment/support-services-and-amenities/family-connections/for-the-patient/talking-with-children-about-cancer/ Acessado em 9 de julho de 2018.
2. BreastCancer.Org. Talking to Young Children. Disponível em: https://www.breastcancer.org/tips/telling_family/young_kids Acessado em 9 de julho de 2018.
3. National Cancer Institute. Talking To your Children About Cancer. Disponível em: https://www.cancer.gov/about-cancer/coping/adjusting-to-cancer/talk-to-children Acessado em 9 de julho de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *