Asma não tem cura, mas tem controle

Asma não tem cura, mas tem controle

Apesar de não haver cura para a asma, todo paciente e profissional de saúde deve buscar o controle dos sintomas e avaliação do risco futuro. Cuidados adequados podem minimizar sintomas, prevenir crises e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Mas como saber se a asma está controlada?

Alguns fatores indicam se o paciente alcançou, de fato, o controle adequado da asma:1

  • ter poucos ou nenhum sintoma da asma;
  • nunca ou quase nunca acordar a noite em decorrência dos sintomas da asma;
  • não ter necessidade de faltar na escola ou no trabalho por conta da asma;
  • pouca ou nenhuma limitação para participar de atividades físicas;
  • nenhuma ida emergencial ao hospital;
  • nenhuma internação;
  • nenhum ou poucos efeitos colaterais dos tratamentos para asma.

Com os cuidados médicos adequados e ambientes saudáveis os pacientes podem assumir o controle da doença e viver plenamente. Por isso, é fundamental uma relação de confiança e diálogo entre médico e paciente, na busca pelo controle da asma – seja ela grave ou não.


Referências

1. Site do National Heart, Lung and Blood Institute (NHLBI) do National Institutes of Health (NIH). Disponível em: http://www.nhlbi.nih.gov/health-pro/resources/lung/naci/asthma-info/asthma-guidelines.htm. Último acesso em janeiro de 2015.

Veja mais em: Controle

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +