Urticária por seis semanas seguidas ou mais

09/11/2014

Urticária por seis semanas seguidas ou mais

Há pessoas que sofrem1 com as placas da urticária por seis semanas seguidas ou mais. Para esses casos, classifica-se a doença como urticária crônica.1-3 Cerca de 80% dos casos de urticária crônica não são causadas por um fator externo desencadeante e, por isso, são chamadas de idiopáticas ou espontâneas.1

Nas últimas décadas, tem sido descrito um subtipo de urticária crônica denominada urticária crônica autoimune ou autor-reativa, devido à associação de urticária crônica com doenças autoimunes, particularmente tireoidite de Hashimoto (autoimune) e com a presença de autoanticorpos anti-IgE e/ou anti-receptores de alta afinidade para IgE, circulantes no soro dos pacientes.4 Cerca de 30-40% desses casos são considerados autoimunes,5 ou seja, o próprio organismo desencadeia a inflamação da pele ao produzir anticorpos contra si próprio. Ainda assim, a urticária crônica autoimune é considerada uma urticária crônica espontânea.

Em alguns pacientes, a urticária crônica espontânea pode durar anos e impactar significativamente a rotina e qualidade de vida dos pacientes. Por isso, mesmo que não apresente maior risco para a saúde, a urticária crônica espontânea precisa ser controlada.

Apesar de não haver dados oficiais sobre a doença no Brasil, estima-se que cerca de 2% das pessoas com urticária crônica espontânea convivem com a doença a vida toda1,7 – com sintomas todas as semanas ou todos os meses.

De 33% a 67% dos pacientes com urticária crônica espontânea também sofrem com o angioedema, um inchaço nas camadas profundas da pele.1 Os efeitos negativos na qualidade de vida são amplos e podem incluir privação de sono, depressão e ansiedade.1,8-14

“As coceiras e as lesões prejudicam bastante o dia a dia do paciente. Muitas vezes, há dificuldade de concentração no trabalho, ou mesmo para dormir, porque as coceiras são muito intensas. Além disso, há um certo estigma já que muitas pessoas imaginam que a urticária pode ser contagiosa. Consultar um especialista, encontrar o tratamento mais adequado e controlar a doença são imprescindíveis para que a pessoa viva bem”, destaca Dr. Luis Felipe Ensina, Especialista em Alergia e Imunologia Clínica.(RQE 25413) CMR 86.758

Existe ainda um subgrupo de urticária crônica, chamado de “urticária crônica induzida”, que neste caso não é espontânea, e sim induzida por estímulos físicos, como frio, calor, pressão, vibração, luz solar, água, exercício, e aumento da temperatura corporal. São mais frequentes em adulto jovem, e constituem 17% do total de urticárias crônicas. Geralmente as lesões são restritas ao local estimulado, porém podem ser difusas.1


Referências

1. Maurer M, et al. Unmet clinical needs in chronic spontaneous urticaria. A GA²LEN task force report. Allergy 2011;66:317–30..
2. Greaves M. Chronic urticaria. Allergy Clin Immunol 2000;105:664–72.
3. Zuberbier T, et al. EAACI/GA(2)LEN/EDF/WAO guideline: definition, classification and diagnosis of urticaria. Allergy 2009;64:1417–26.
4. Geschwandtner DTG et al. Teste do soro autólogo em urticária crônica espontânea na criança. Braz J Allergy Immunol. 2013;1(5):267-72.. Disponível em: http://www.bjai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=660 Acesso em 02 de março 2015.
5. Schocket AL. Chronic urticaria: pathophysiology and etiology, or the what and why. Allergy Asthma Proc 2006;27:90–5.
6. R. F. J. Criado RFJ et al, P. R. Criado, J. A. de S. Sittart, M. C. Pires, J. F. de Mello, W. T. Aun. Urticária e doenças sistêmicas. Rev. Assoc. Med. Bras. vol.45 n.4 São Paulo Sept./Dec. 1999.
7. Beltrani VS. An overview of chronic urticaria. Clin Rev Allergy Immunol 2002;23:147–69
8. O’Donnell BF, et al. The impact of chronic urticaria on the quality of life. Br J Dermatol 1997;136:197–201..
9. Kang MJ, et al. The impact of chronic idiopathic urticaria on quality of life in korean patients. Ann Dermatol 2009;21:226–9..
10. Barbosa F, et al. Chronic idiopathic urticaria and anxiety symptoms. J Health Psychol 2011;16:1038–47.
11. Engin B, et al. The levels of depression, anxiety and quality of life in patients with chronic idiopathic urticaria. J Eur Acad Dermatol Venereol 2008;22:36–40.
12. DeLong LK et al. Annual direct and indirect health care costs of chronic idiopathic urticaria: a cost analysis of 50 nonimmunosuppressed patients. Arch Dermatol 2008;144:35−9.

Veja mais em: Urticária

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +