Dicas do especialista: confira 8 passos para viver bem com urticária crônica!

01/03/2016

Dicas do especialista: confira 8 passos para viver bem com urticária crônica!

Por mais desafiador que possa parecer, é sim possível viver com qualidade de vida e superar os desafios impostos pelos sintomas das urticárias crônicas. Para isso, entretanto, é preciso seguir algumas recomendações… O Dr. Luis Felipe Ensina, especialista em alergia e imunologia clínica, listou alguns passos que são fundamentais para quem quer alcançar o bem-estar. Confira:

1. Siga as recomendações médicas, sempre! A urticária crônica pode durar vários meses ou anos.1-2 Enquanto ela estiver em atividade é importante que você use as medicações indicadas pelo seu médico, mesmo quando a urticária não estiver se manifestando. Isso ajudará a manter o quadro controlado e trará uma melhor qualidade de vida.

2. Diga ‘NÃO’ à automedicação. Medicamentos do tipo analgésicos e anti-inflamatórios – como o ácido acetilsalicílico, entre outros –, podem agravar a urticária crônica, provocando exacerbações muitas vezes graves.3 Evite o uso deste tipo de medicamento. Em caso de dor ou febre, converse com o seu médico sobre a opção mais segura.

3. Mexa-se! As atividades físicas e exercícios são sempre importantes e constituem um hábito saudável. Caso a urticária limite suas atividades físicas, converse com o seu médico que poderá sugerir uma adequação do tratamento da urticária.

4. Evite o que te faz mal… Algumas pessoas podem piorar da urticária em situações em que exista aumento da temperatura corporal, como estresse, calor e consumo de bebidas alcoólicas.1-2 Se isso acontece com você, procure evitar estes desencadeantes. Mas lembre sempre que o tratamento da urticária deve ter como objetivo o controle completo dos sinais e sintomas da urticária1-2, para que você tenha uma boa qualidade de vida. E qualidade de vida é ter uma vida normal, sem sinais, sintomas ou limitações.

5.Tenha atenção à alimentação Alimentos não são causa de urticária crônica, mas podem desencadear crises1-2, principalmente aqueles ditos “liberadores de histamina”, como carne de porco, crustáceos, morango e chocolate, entre outros. Algumas pessoas pioram ao ingerir alguns alimentos, outras não. Observe no seu caso se existe relação entre ingestão de determinado alimento e piora da urticária, e compartilhe isso com o seu médico, que poderá te orientar sobre a necessidade ou não de uma dieta específica.

6. … e evite corantes e conservantes: existem cada vez mais evidências científicas de que os aditivos alimentares não estão diretamente relacionados com as exacerbações da urticária crônica.4 Por outro lado, uma dieta sem corantes e conservantes é mais saudável, e hábitos saudáveis devem ser incorporados na vida de todos nós! Pense nisso ao escolher seus alimentos…

7. Keep calm! Mantenha-se calmo! A urticária não é causada por estresse, mas o estresse pode piorar a sua urticária.1-2 Procure sempre um período do dia para relaxar, fazer uma atividade ao ar livre, curtir a vida com a família e os amigos. Isso certamente o ajudará a ter uma melhor qualidade de vida.

8. Conheça e monitore seus índices: durante o seu tratamento, utilize as ferramentas disponíveis para monitorar a sua urticária, como o Índice de Qualidade de Vida em Dermatologia (DLQI) e o Escore de Atividade da Urticária (UAS).5 Isso é importante, pois permite que você e seu médico tenham dados mais objetivos em relação a sua qualidade de vida durante o tratamento da urticária.

Dr. Luis Felipe Ensina
Especialista em Alergia e Imunologia Clínica (RQE 25413)
CRM 86758


Referências

1. Maurer M et al. Unmet clinical needs in chronic spontaneous urticaria. A GA2LEN task force report. Allergy. 2011 Mar;66(3) 317-30.
2. Zuberbier T. The EAACI/GA2LEN/EDF/WAO Guideline for the definition, classification, diagnosis, and management of urticaria: the 2013 revision and update. Allergy. 2014 Jul;69(7) 868-87.
3. Godse KV. Chronic urticaria and treatment options. Indian J Dermatol. 2009;54(4):310-2.
4. RajanJP et al. Prevalence of sensitivity to food and drug additives in patients with chronic idiopathic urticaria. J Allergy Clin Immunol Pract 2014 Mar-Apr;2(2):168-71.
5. Finlay AY, Khan GK. Dermatology Life Quality Index (DLQI)–a simple practical measure for routine clinical use. Clin Exp Dermatol. 1994 May;19(3):210-6.

Veja mais em: Dicas

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +

Conteúdo

Relacionados|Mais lidos

saiu na mídia

Conteúdos Relacionados