Tumor neuroendócrino e alimentação: cuide da sua dieta

18/02/2017

Tumor neuroendócrino e alimentação: cuide da sua dieta

Uma alimentação equilibrada é importante para todos, é inclusive indicada por médicos para quem quer ter uma vida com mais saúde.1 Quando o corpo está debilitado por alguma doença, é ainda mais importante dar uma atenção especial à dieta. No caso de pacientes com tumor neuroendócrino (TNE) a escolha dos alimentos pode tanto auxiliar a aliviar alguns dos principais sintomas da doença, quanto agravá-los.2-3

Apesar de cada tipo de tumor neuroendócrino ter um grupo de sintomas distinto, a diarreia e o mal-estar estomacal, por exemplo, são sinais comuns à maior parte dos TNEs. Uma dieta saudável pode, além de prevenir e aliviar esses sintomas, dar mais disposição aos pacientes.2

Como o tratamento dos tumores neuroendócrinos (TNEs) é crônico, é preciso fazer ajustes no estilo de vida. A mudança na alimentação, aliada a um controle efetivo da doença, por meio de uma maior adesão ao tratamento, podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes.4

Como cada caso de tumor neuroendócrino é único, é importante que o paciente seja acompanhado por um nutricionista, que poderá, de acordo com cada quadro, orientar sobre a dieta mais indicada, levando em conta também as preferências do paciente.2-3

Por outro lado, alguns alimentos e bebidas podem intensificar os sintomas do TNE, impactando de forma negativa na disposição e qualidade de vida, como bebidas alcoólicas, queijos, carnes defumadas e em alguns casos até mesmo chocolate.2-3

Dicas!

1. Coma porções menores e realize mais refeições durante o dia;3
2. Evitar comidas gordurosas e/ou com muita pimenta;3
3. “Descascar mais, desempacotar menos”. Priorize alimentos naturais aos processados, que muitas vezes possuem sódio em excesso.3
4. Manter em seus registros pessoais informações sobre mal-estar após a ingestão de alguns alimentos. Sempre que isso ocorrer, avise também seu nutricionista e a equipe médica.2
5. Seja honesto com sua rede de apoio e com você! Dê informações verdadeiras sobre os tipos de alimentos que você consome, mesmo aqueles que não considera muito saudáveis, para que seus cuidadores e profissionais envolvidos com seu tratamento possam ajudar a avaliar a qualidade da sua alimentação e as quantidades de nutrientes que você está recebendo.
6. Busque ajuda! Verifique com seu médico e nutricionista se há alimentos que podem intensificar os sintomas do tumor neuroendócrino e como pode substituí-los na dieta. Da mesma forma, pergunte sobre os alimentos recomendados, capazes de aliviar os sintomas e manter uma boa saúde geral.2

Lembre-se: como os tumores neuroendócrinos apresentam sinais e características muito distintas, nem sempre o que é bom para um paciente é bom para todos. Busque criar com seu médico e nutricionista um plano alimentar que seja individualizado para você!


Referências
1. Portal Brasil. Alimentação Saudável. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2009/11/alimentacao. Acesso em dezembro de 2016.
2. The NET Alliance. Why does diet affects your pancreatic NET? Disponível em: http://thenetalliance.com/patient/pancreatic-net/why-diet-affects-your-pancreatic-net.jsp. Acesso em dezembro de 2016.
3. WebMD. Take care yourself with neuroendocrine tumors. Disponível em: http://www.webmd.com/cancer/neuroendocrine-tumors-self-care#1. Acesso em dezembro de 2016.
4. Canadian Cancer Society. Prognosis and survival for neuroendocrine. Disponível em: http://www.cancer.ca/en/cancer-information/cancer-type/neuroendocrine/prognosis-and-survival/?region=bc. Acesso em dezembro de 2016.