Dicas para prevenir o melanoma e fazer o diagnóstico precocemente

Dicas para prevenir o melanoma e fazer o diagnóstico precocemente

26/02/2017

Dicas para prevenir o melanoma e fazer o diagnóstico precocemente

Alguns fatores de risco para o desenvolvimento do melanoma não podem ser evitados, como idade, características da pele e história familiar. Entretanto, os cuidados a seguir podem reduzir o risco de ter um melanoma, e possibilitar seu diagnóstico precoce.1 Lembre-se que as chances de cura do melanoma são de maiores que 90% quando a doença é detectada nos estágios iniciais!1-4

 

Dicas de prevenção

Evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação ultravioleta (UV) são as melhores estratégias para prevenir o melanoma e outros tipos de câncer de pele.1-4

– Use protetor solar diariamente, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior!

O protetor deve ser aplicado ainda em casa, e reaplicado ao longo do dia (a cada 2 horas, se houver muita transpiração ou exposição solar prolongada). É necessário aplicar uma boa quantidade do produto, equivalente a uma colher de chá rasa para o rosto e três colheres de sopa para o corpo. Aplique de forma uniforme, para não deixar nenhuma área desprotegida! O filtro solar deve ser usado todos os dias, mesmo quando o tempo estiver frio ou nublado, pois a radiação UV atravessa as nuvens.1-4

– Evite a exposição solar e permaneça na sombra entre 10 e 16h (horário de verão).1-4

– Cubra as áreas expostas aos raios UV de forma apropriada.

Caso se exponha aos raios ultravioletas, use camisa de manga comprida, calças e um chapéu de abas largas. Óculos escuros também complementam as estratégias de proteção!1-4 Na praia ou na piscina, use barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável, pois 95% dos raios UV ultrapassam o material.4

– Proteja bebês e crianças do sol.

Além dos cuidados já citados acima, é importante saber que a proteção deve começar cedo: filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.1-4

– Se você faz parte do grupo de risco para o melanoma, tenha cuidados redobrados!

Os grupos de maior risco são as pessoas de pele clara, presença de sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros, os que possuem antecedentes familiares com histórico da doença, histórico de queimaduras solares, incapacidade para se bronzear e muitas pintas.1-4

 

Diagnóstico precoce

Embora o diagnóstico de melanoma normalmente traga medo e apreensão aos pacientes, as chances de cura são maiores que 90% quando há detecção nos estágios mais iniciais, por isso, busque o diagnóstico precoce.1,2,4

  • Observe a própria pele à procura de pintas ou manchas suspeitas pelo menos uma vez por mês. Com a ajuda de espelhos, verifique o seu rosto, pescoço, orelhas e couro cabeludo. Examine seu peito, costas, braços, pernas, palmas das mãos e solas dos pés. Verifique também sua área genital e entre suas nádegas. Para lhe auxiliar a detectar os sinais do melanoma, conheça a regra ABCDE.1-4
  • Consulte um dermatologista uma vez ao ano para um exame completo.

 

Cuidado com o bronzeamento artificial estético: a prática é proibida!

Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicada em 2009 proibiu a prática de bronzeamento artificial por motivações estéticas no Brasil. As câmaras de bronzeamento artificial trazem riscos comprovados à saúde, e foram classificadas como agentes cancerígenos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), no mesmo patamar do cigarro e do sol. A prática de bronzeamento artificial antes dos 35 anos aumenta em 75% o risco de câncer da pele, além de acelerar o envelhecimento precoce e provocar outras dermatoses.2

Se você tem interesse em fazer bronzeamento artificial, não esqueça: qualquer estabelecimento no Brasil que ofereça esse procedimento com motivações estéticas atua de forma irregular e está sujeito a fechamento e outras penalidades. Não compactue com uma prática proibida, que pode comprometer seriamente a saúde. Aceite o tom da sua pele como ele é. Pele bonita é pele saudável!2

 


Referências
1. America Cancer Society. Melanoma skin cancer prevention. Disponível em http://www.cancer.org/cancer/skincancer-melanoma/detailedguide/melanoma-skin-cancer-prevention. Acesso em janeiro de 2017.
2. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Câncer da pele. Disponível em http://www.sbd.org.br/doenca/cancer-da-pele/. Acesso em janeiro de 2017.
3. Skin Cancer Foundation. Melanoma prevention guidelines. Disponível em http://www.skincancer.org/skin-cancer-information/melanoma/melanoma-prevention-guidelines. Acesso em janeiro de 2017.
4. Melanoma Research Foundation. Practicing effective melanoma prevention. Disponível em https://www.melanoma.org/understand-melanoma/preventing-melanoma. Acesso em janeiro de 2017.