Cromossomo Philadelphia e a causa da leucemia mieloide crônica

Cromossomo Philadelphia e a causa da leucemia mieloide crônica

05/02/2017

Ainda não se sabe ao certo o motivo para o aparecimento da leucemia mieloide crônica (LMC), mas já se sabe que a doença não é hereditária e que se desenvolve no decorrer da vida, ou seja, ninguém nasce com ela.1

A maioria das pessoas com leucemia mieloide crônica apresenta uma alteração genética chamada de cromossomo Philadelphiaia (cromossomo Ph+). As células humanas compreendem 23 pares de cromossomos, totalizando 46 cromossomos. Nos pacientes com LMC, existe uma fusão de uma parte de um cromossomo em outro cromossomo (chamada de translocação). Parte do cromossomo 9 vai para o 22 e parte do 22 passa para o 9, dando origem a um cromossomo 22 que é mais curto que o normal. Este novo cromossomo anormal é denominado cromossomo Philadelphia, em referência a cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos, onde foi descoberto.1-3

Formação do cromossomo Philadelphia

formacao-cromossomo-philadelphia-lmc

O cromossomo Philadelphia é encontrado nas células sanguíneas anormais de 90 a 95% das pessoas com leucemia mieloide crônica.1 Essa mudança nos cromossomos leva à troca do DNA e à formação de um gene que deixa de funcionar normalmente e que está relacionado ao surgimento de tumores (chamado de oncogene) Neste caso, esse oncogene é chamado BCR-ABL. Ele produz a proteína BCR-ABL, uma tirosina quinase que faz com que os granulócitos anormais (tipo de glóbulos brancos que não conseguem exercer suas funções adequadamente) cresçam e se reproduzam fora de controle.5


Referências
1. ABRALE- Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia. Leucemia Mieloide Crônica. Disponível em http://www.abrale.org.br/lmc/o-que-e. Acesso em dezembro de 2016.
2. Instituto Oncoguia. Causas da Leucemia Mieloide Crônica. Disponível em http://www.oncoguia.org.br/conteudo/causas-da-leucemia-mieloide-cronica-lmc/7985/926/. Acesso em dezembro de 2016.
3. NIH – National Cancer Institute. General information about chronic myelogenous leukemia. Disponível em https://www.cancer.gov/types/leukemia/hp/cml-treatment-pdq. Acesso em dezembro de 2016.
4. Mayo Foundation. How the Philadelphia chromosome forms? Disponível em http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/chronic-myelogenous-leukemia/multimedia/how-the-philadelphia-chromosome-forms/img-20007421. Acesso em dezembro de 2016.
5. American Cancer Society. What is chronic myeloid leukemia? Disponível em http://www.cancer.org/cancer/leukemia-chronicmyeloidcml/detailedguide/leukemia-chronic-myeloid-myelogenous-what-is-c-m-l. Acesso em dezembro de 2016.