x

05/04/2017

Tratamento da miopia patológica (MP)

Tratamento da miopia patológica (MP)

05/04/2017

Tratamento da miopia patológica (MP)

O primeiro objetivo do tratamento para miopia patológica é fornecer ao paciente uma correção visual confortável e manter a boa saúde ocular.1

Como o principal sintoma em pacientes com miopia é a falta de visão clara à distância, o uso de óculos e lentes de contato podem ajudar a reduzir a perda de visão da MP.1 Saiba mais em dicas para proteger sua visão e manter-se independente.

Pacientes com miopia estável devem ser monitorados anualmente realizando exames de acuidade visual, refração e saúde oftálmica geral. No caso de desenvolvimento de neovascularização da coroide ou outras complicações, os pacientes devem ser monitorados mais frequentemente, conforme indicado pelo médico. O tratamento deve incluir tratamento adequado para complicações da retina e os pacientes devem estar cientes sobre os sintomas das possíveis complicações e sobre a necessidade de procurar atendimento imediato caso experimentam tais sintomas.1,2

Não há nenhum medicamento ou cirurgia que seja capaz de alterar efetivamente o aumento do comprimento do globo ocular e as alterações estruturais da retina na miopia patológica. Existem, no entanto, tratamentos disponíveis para as complicações como a neovascularização coroide, que podem barrar a progressão da miopia patológica e, em alguns casos, até recuperar parte da visão perdida.1,2

Mas lembre-se: somente tratamentos especificamente desenvolvidos para uso oftalmológico são capazes de oferecer eficácia somada aos mais altos índices de segurança aos pacientes com miopia patológica, evitando infecções oculares, além de outras consequências graves.3

Conheça os tratamentos para a miopia patológica:

    • Terapia fotodinâmica (PDT): esta técnica envolve o tratamento a laser de áreas selecionadas da retina, destruindo os vasos sanguíneos anormais.1,2

 

    • Terapia anti-VEGF: este é o tratamento padrão para pacientes com miopia patológica que desenvolvem neovascularização da coroide. Essa medicação atua bloqueando uma substância conhecida como fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), que contribui para o crescimento dos novos vasos sanguíneos no olho, o que pode afetar a visão. Este medicamento é administrado na forma de uma injeção intraocular e reduz o inchaço, o vazamento e o crescimento dos vasos na retina. Esse tratamento pode reduzir os sintomas da neovascularização, melhorar a qualidade da visão do paciente e retardar a progressão da doença para a perda da visão.1,2

 

  • Vitrectomia: alguns pacientes com diminuição da visão podem se beneficiar desta cirurgia para aliviar a compressão na retina e prevenir a formação de buracos na mácula ou desprendimento da retina.1,2

Referências

1. American Optometric Association. Optometric clinical practice guideline care of the patient with myopia. Disponível em: http://www.aoa.org/documents/optometrists/CPG-15.pdf Acesso em fevereiro de 2017.
2. American Academy of Ophthalmology. Pathologic myopia (myopic degeneration). Disponível em: http://eyewiki.aao.org/Pathologic_myopia_(myopic_degeneration) Acesso em fevereiro de 2017.
3. ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/medicamentos Acesso em março de 2017.