x

03/04/2017

O que é degeneração macular relacionada à idade (DMRI)?

O que é degeneração macular relacionada à idade (DMRI)?

03/04/2017

O que é degeneração macular relacionada à idade (DMRI)?

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é uma doença que ocorre em uma parte da retina chamada mácula e que leva a perda progressiva da visão central.1-3 A DMRI é a causa mais comum de perda da visão em pessoas acima de 50 anos.1,2

A mácula é uma pequena região no centro da retina, que permite que uma pessoa possa ver detalhes. As células sensíveis à luz da mácula, conhecidas como fotorreceptores, convertem a luz do campo visual em impulsos elétricos e, em seguida, transferem os impulsos para o cérebro através do nervo óptico. A perda da visão central na DMRI ocorre quando as células fotorreceptoras na mácula são degeneradas.2,3

DMRI - partes do olho

Muitas pessoas não sabem que têm degeneração macular até que tenham um problema na visão perceptível (quando a doença já se agravou) ou até que a DMRI seja diagnosticada durante uma consulta de rotina com o oftalmologista.2,3 Nos estágios iniciais, a DMRI não apresenta sintomas, mas algumas pessoas apresentam um embaçamento na visão central, especialmente durante as tarefas como leitura ou costura. Conforme a DMRI progride, algumas manchas podem se formar no campo visual central. Na maioria dos casos, se um olho é afetado pela DMRI, o outro olho também irá desenvolver a doença.2,3 A extensão da perda da visão central varia dependendo do tipo de DMRI (seca ou úmida) e da rapidez para diagnóstico e início do tratamento.1

DMRI - estágios do problema

Tipos de degeneração macular relacionada à idade

DMRI seca

A DMRI seca é a forma mais comum de degeneração macular relacionada à idade e corresponde à cerca de 90% de todos os casos. Ela é causada pelo envelhecimento e desgaste dos tecidos da mácula e normalmente afeta menos a visão do que a DMRI úmida.1-3

Uma característica da DMRI seca é o acúmulo de proteínas e gorduras, conhecido como drusas, nas células sob a retina. A origem das drusas é desconhecida, mas pode ser a partir de resíduos de células e tecidos da retina. As drusas podem interferir na saúde da mácula, causando degeneração progressiva das células fotorreceptoras e, eventualmente, a mácula pode ficar mais fina e parar de funcionar adequadamente.1,3

A perda da visão geralmente ocorre aos poucos ao longo dos anos. As pessoas com DMRI seca não costumam perder totalmente a visão central, mas as tarefas que exigem visão perfeitamente focalizada podem tornar-se mais difíceis.3 A perda de visão central na DMRI pode interferir com atividades cotidianas simples, como a capacidade de ver rostos, conduzir, ler, escrever ou realizar atividades como cozinhar ou consertar coisas ao redor da casa. Por isso, o impacto da DMRI na qualidade de vida dos pacientes pode ser alto, caso a doença não seja diagnostica e devidamente tratada.2

As pessoas que desenvolvem degeneração macular seca devem monitorar sua visão central com regularidade. Se houver qualquer alteração da visão, o oftalmologista deve ser consultado imediatamente, pois a DMRI seca pode mudar para a forma mais agressiva de degeneração macular, chamada degeneração macular úmida.3

DMRI úmida

A DMRI úmida ou exsudativa representa cerca de 10% dos casos de degeneração macular relacionada à idade. Na DMRI úmida, vasos sanguíneos anormais começam a crescer sob a retina.1,3 Este crescimento de vasos sanguíneos é chamado de neovascularização, e esses novos vasos podem apresentar vazamento de líquido ou sangue, distorcendo a visão central. A DMRI úmida pode progredir rapidamente e causar perda substancial da visão central.3

A perda da visão ocasionada por esta forma de degeneração macular pode ser mais rápida e mais perceptível do que a causada pela DMRI seca. Além disso, se um crescimento anormal dos vasos sanguíneos ocorre em um olho, existe o risco de que ocorra no outro olho.3

Causas da DMRI

Ainda não se sabe o que causa a DMRI, mas já se sabe que alguns fatores aumentam o risco para o desenvolvimento da doença. Entre eles estão:2

  • Idade;2
  • Predisposição genética;2
  • Exposição à luz solar;2
  • Hipertensão;2
  • Obesidade;2
  • Ingestão de grandes quantidades de gorduras e dietas pobres em frutas e verduras;2
  • Tabagismo (cigarro).2

Risco de desenvolver DMRI

Se você está sob maior risco de desenvolver a degeneração macular relacionada à idade mantenha seus exames oculares em dia e, se diagnosticado, inicie o tratamento mais adequado o quanto antes!4

Quanto mais cedo a degeneração macular relacionada à idade for diagnosticada e tratada, maior será a chance de preservar a visão central. É por isso que é tão importante que você e seu oftalmologista monitorem cuidadosamente sua visão.1-3

Tratamento da DMRI

Atualmente, existem tratamentos capazes de barrar a progressão da DMRI e, em alguns casos, até recuperar parte da visão perdida.5,6 Determinados medicamentos anti-VEGF, por exemplo, foram desenvolvidos e aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) especificamente para o tratamento da DMRI e para o uso intraocular, pois oferecem segurança e eficácia aos pacientes.6

Apenas os medicamentos anti-VEGF que integram o rol da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e apresentam indicações específicas para o tratamento da DMRI em sua bula, tem cobertura obrigatória dos planos ou seguros de saúde e estão disponíveis gratuitamente também pelos governos de alguns estados.7 Converse com seu oftalmologista!


Referências

1. American Optometric Association. Age-related macular degeneration. Disponível em: http://www.aoa.org/patients-and-public/eye-and-vision-problems/glossary-of-eye-and-vision-conditions/macular-degeneration?sso=y Acesso em fevereiro de 2017.
2. NIH- National Eye Institute. Facts about age-related macular degeneration. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/maculardegen/armd_facts Acesso em fevereiro de 2017.
3. American Academy of Ophthalmology. What is macular degeneration? Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/amd-macular-degeneration Acesso em fevereiro de 2017.
4. American Academy of Ophthalmology. Macular degeneration symptoms. Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/amd-symptoms Acesso em fevereiro de 2017.
5. Age-related macular degeneration PPP – Updated 2015. Disponível em: https://www.aao.org/preferred-practice-pattern/age-related-macular-degeneration-ppp-2015 Acesso em fevereiro de 2017.
6. ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/medicamentos Acesso em março de 2017.
7. ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Disponível em: http://www.ans.gov.br/ Acesso em março de 2017.