x

03/04/2017

Diagnóstico da oclusão venosa da retina (OVR)

Diagnóstico da oclusão venosa da retina (OVR)

03/04/2017

Diagnóstico da oclusão venosa da retina (OVR)

Além das consultas regulares ao oftalmologista, qualquer perda súbita da visão ou manifestação de outro sintoma da OVR deve levar o paciente a contatar imediatamente o oftalmologista, especialista capaz de fazer o diagnóstico da oclusão venosa da retina (OVR), através de um exame completo da visão.1

Quanto mais cedo o paciente for diagnóstico, maiores serão as chances de o tratamento adequado restaurar a visão ou prevenir a cegueira, já que a OVR pode evoluir rapidamente e causar a perda total da visão.2

Os testes para avaliar a oclusão dos vasos da retina incluem:

  • Exame da retina após dilatação da pupila: o oftalmologista irá dilatar (abrir) as pupilas com um colírio, o que permitirá que ele examine a retina mais cuidadosamente para detectar sinais de danos.1,3
  • Angiografia com fluoresceína: este é um exame que utiliza uma câmera especial para tirar uma série de fotografias da retina após a injeção de um corante amarelo (fluoresceína) em uma veia do braço. As fotografias mostram quantos vasos sanguíneos estão oclusos (fechados).1,3
  • Pressão intraocular (tonometria): o médico mede a pressão dentro de seus olhos usando um instrumento especial.1,3
  • Resposta reflexa da pupila: verifica o reflexo da pupila através da iluminação do olho com uma fonte luminosa brilhante.1,3
  • Fotografia da retina ou Tomografia de Coerência Óptica (OCT): usando uma câmera especial, o médico tira fotos de sua retina. Isso ajuda o médico a diagnosticar, tratar e controlar as doenças da retina.1,3
  • Exame da lâmpada de fenda: neste exame é utilizado um microscópico com grande aumento em que é possível avaliar detalhadamente todas as estruturas oculares (córnea, conjuntiva, esclera, íris, retina, coroide e nervo óptico).1,3
  • Testes de visão lateral (exame de campo visual): identifica se há perda de visão lateral, também chamada de visão periférica.1,3
  • Teste de acuidade visual: este exame verifica a qualidade da visão do paciente em diversas distâncias.1,3

Testes complementares para o diagnóstico da oclusão venosa da retina (OVR) podem incluir:

  • Exames de sangue para diabetes, níveis elevados de colesterol e triglicerídeos;1,3,4
  • Análises de sangue para procurar um problema de coagulação ou espessamento do sangue (em pacientes com idade inferior a 40 anos).1,3,4

Em geral, os objetivos das investigações complementares em uma condição médica são tratar fatores causais que podem melhorar a condição, prevenir a progressão ou prevenir recorrência da OVR no mesmo olho ou no outro olho. O principal benefício desses testes na OVR é melhorar a saúde através do tratamento dos fatores de risco comumente associados à doença.4

Avaliar a pressão arterial, a glicose sérica, ou a existência de problemas sanguíneos poderá detectar associações com a OVR que exigem ação urgente, como hipertensão grave, diabetes não controlada ou mais raramente condições sanguíneas, como leucemia. O médico deverá acompanhar o paciente com qualquer bloqueio venoso da retina durante vários meses. Em apenas cerca de 3 meses complicações graves, como o glaucoma, podem se desenvolver após a oclusão venosa da retina.4


Referências

1. American Academy of Ophthalmology. Central retinal vein occlusion diagnosis. Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/central-retinal-vein-occlusion-diagnosis Acesso em fevereiro de 2017.
2. American Academy of Ophthalmology. Central retinal vein occlusion. Disponível em: http://eyewiki.aao.org/Central_Retinal_Vein_Occlusion Acesso em fevereiro de 2017.
3. NIH- MedlinePlus. Retinal vein occlusion. Disponível em: https://medlineplus.gov/ency/article/007330.htm Acesso em janeiro de 2017.
4. The Royal College of Ophthalmologists. Retinal vein occlusion (RVO) guidelines. Disponível em: https://www.rcophth.ac.uk/wp-content/uploads/2015/07/Retinal-Vein-Occlusion-RVO-Guidelines-July-2015.pdf Acesso em fevereiro de 2017.