x

03/04/2017

Diagnóstico da DMRI

Diagnóstico da DMRI

03/04/2017

Diagnóstico da DMRI

A principal forma de retardar ou prevenir a perda de visão na degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é realizar exames oculares regulares. As pessoas com 50 anos ou mais devem realizar um exame completo do olho a cada um ou dois anos, ou com frequência até maior, conforme indicado pelo oftalmologista. É importante manter a rotina de exames oculares, mesmo que não haja problemas aparentes na visão.1-3

Durante um exame oftalmológico, o oftalmologista realizará os seguintes exames:

  • Acuidade visual: este exame avalia o quão bem uma pessoa pode ver através da visão central e se há uma diminuição na acuidade visual.1,2
  • Exame de fundo de olho com pupilas dilatadas: para facilitar e ampliar a visão da retina, o médico geralmente usa um colírio que dilata a pupila. Neste exame são avaliadas as estruturas do fundo de olho, dando atenção ao nervo óptico, aos vasos da retina, e a retina propriamente dita (especialmente sua região central denominada mácula). O exame completo de olhos dilatados permite ao oftalmologista verificar se existem acúmulo de drusas, alterações nos vasos sanguíneos, alterações pigmentares, inchaço da mácula, e danos ao tecido nervoso. Após o exame, a visão pode permanecer desfocada durante várias horas.1-3
  • Tela de Amsler: este exame oferece uma maneira fácil de o oftalmologista ou o próprio paciente verificar se a visão central mudou. A tela de Amsler consiste em um gráfico com linhas paralelas e perpendiculares que se parece muito com uma folha de papel milimetrado. Indivíduos que usam óculos de leitura, devem usá-los ao olhar para a tela de Amsler. A tela deve estar na mesma distância dos olhos que o material de leitura usual. Ambos os olhos, devem ser testados, um de cada vez, para ver se alguma parte da tela parece distorcida, ausente ou escura. As áreas da tela que não são visualizadas corretamente devem ser apontadas para o oftalmologista.1-3 Clique aqui e faça o teste!

Se o oftalmologista suspeitar de DMRI, então os seguintes exames podem ser realizados para confirmar o diagnóstico:

  • Tomografia de coerência óptica (OCT): este exame detecta e avalia alterações internas na retina que outros exames não permitem identificar. Ele possibilita verificar a presença de drusas, alterações pigmentares, crescimento de novos vasos, bem como lesões e medidas da espessura da retina.1-3
  • Angiografia com fluoresceína: durante este exame, um corante é injetado no braço e uma câmera tira fotos da retina enquanto o corante passa através dos vasos sanguíneos. Estas imagens irão mostrar se há novos vasos sanguíneos na mácula e/ou há vazamento de corante para determinar se um indivíduo tem DMRI úmido.1-3

A DMRI pode ter progressão rápida e levar à perda irreversível da visão.4 Quanto mais cedo a degeneração macular relacionada à idade for diagnosticada, maior será a chance de o tratamento adequado preservar a sua visão!5

Atualmente, já existe tratamento capaz de barrar a progressão da DMRI e, em alguns casos, até recuperar parte da visão perdida.5 Por isso, é importante consultar um especialista para o diagnóstico precoce e o tratamento adequado.

Lembre-se: somente tratamentos especificamente desenvolvidos para DMRI são capazes de oferecer eficácia somada aos mais altos índices de segurança, evitando infecções oculares, além de outras consequências graves.6


Referências

1. NIH – National Eye Institute. Facts about age-related macular degeneration. Disponível em: https://nei.nih.gov/health/maculardegen/armd_facts Acesso em fevereiro de 2017.
2. Prevent Blindness. AMD (Age-Related Macular Degeneration). Disponível em: http://www.preventblindness.org/AMD-age-related-macular-degeneration Acesso em fevereiro de 2017.
3. American Academy of Ophthalmology. Macular degeneration diagnosis: how is AMD diagnosed? Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/amd-diagnosis Acesso em fevereiro de 2017.
4. American Academy of Ophthalmology. What is macular degeneration? Disponível em: https://www.aao.org/eye-health/diseases/amd-macular-degeneration Acesso em fevereiro de 2017.
5. American Academy of Ophthalmology. Age-related macular degeneration PPP – Updated 2015. Disponível em: https://www.aao.org/preferred-practice-pattern/age-related-macular-degeneration-ppp-2015 Acesso em fevereiro de 2017.
6. ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/medicamentos Acesso em março de 2017.