O perigo da síndrome metabólica

O perigo da síndrome metabólica

A união de má alimentação com sedentarismo tem como resultado um dos maiores problemas da sociedade moderna: a obesidade! E junto com a obesidade, podemos ter outras doenças, como aumento da pressão arterial, açúcar elevado no sangue, excesso de gordura corporal na cintura e os níveis de colesterol ou triglicérides anormais. A união desses problemas pode desencadear na chamada síndrome metabólica.1

Segundo a American Heart Association, cerca de 47 milhões de americanos foram detectados com o problema. O que significa que um em cada seis pessoas apresentam a síndrome metabólica nos Estados Unidos.2

Claro que qualquer um desses fatores de risco não fazem bem para a saúde. Porém, quando eles se juntam, podem apresentar um cenário ainda mais grave, como o aumento da chance de desenvolver doenças cardíacas, o que pode levar a ataques cardíacos e derrames. Além disso, também aumentam em cinco vezes o risco de diabetes tipo 2.2

Resistência à insulina

insulina-e-diabetes

A justificativa para esse acréscimo alarmante nas chances de desenvolver o diabetes tipo 2 é que todas as doenças que fazem parte da Síndrome Metabólica têm como base a resistência à ação da insulina.3

Isto quer dizer que o hormônio passa a agir no organismo de maneira desordenada, obrigando o pâncreas a produzir mais insulina, o que aumenta o seu nível no sangue. E a consequência desse acréscimo, como sabemos, é o desenvolvimento do diabetes tipo 2.3

Tratamento

sindrome-metabolica2

Se você encontra-se no grupo de risco, ou seja, é sedentário, está com sobrepeso, tem histórico de diabetes na família, está com os níveis elevados de gordura no sangue, ou pressão alta, fique atento, pois pode estar a um passo da síndrome metabólica.3

Então, o mais importante a se fazer é procurar um médico. Ele fará todos os exames e identificará o melhor tratamento para você. Mas, desde já, saiba que praticar atividades físicas e manter uma dieta saudáveis são as duas melhores formas para perder peso e reduzir as chances da obesidade e de todas as consequências que ela pode trazer ao seu organismo, entre elas, o diabetes tipo 2. Pense nisso! 3


REFERÊNCIAS

1. Site Mayo Clinic. Disponível em http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/metabolic-syndrome/home/ovc-20197517. Última visualização em 30 de junho de 2016.

2. Site WebMD. Disponível em http://www.webmd.com/heart/metabolic-syndrome/metabolic-syndrome-what-is-it. Última visualização em 30 de junho de 2016.

3. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Disponível em http://www.endocrino.org.br/sindrome-metabolica/. Última visualização em 30 de junho de 2016.

Veja mais em: Diabetes

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +

Conteúdo

Relacionados|Mais lidos

saiu na mídia

Conteúdos Relacionados

Ver Mais +
Ver Mais +