Fumar aumenta as chances de desenvolver diabetes tipo 2

Fumar aumenta as chances de desenvolver diabetes tipo 2

Antigamente, fumar passava a ideia de status. De ser chique e fazer parte das rodas e festas das pessoas mais badaladas da cidade. As propagandas evidenciavam que quem fumava, tinha o espírito libertador.

Com o passar dos tempos, e estudos mais aprofundados sobre o cigarro, chegou-se à conclusão de que o tabaco é bastante prejudicial à saúde. São diversos os problemas. Entre eles: doenças cardíacas, problemas respiratórios e… diabetes! 1

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, analisou 88 estudos envolvendo cerca de 6 milhões de pessoas, que examinaram os efeitos do tabagismo sobre o risco de diabetes tipo 2.1

No comparativo com quem nunca fumou, aqueles que usam e abusam do cigarro tiveram um aumento de 37% nas chances de desenvolver a doença, de acordo com um artigo publicado na revista The Lancet Diabetes & Endocrinology.1

Fumantes passivo na mira do diabetes

E não vá achando que é somente quem acende o cigarro que corre perigo. Aqueles que convivem com quem fuma, os chamados fumantes passivos, também podem sofrer. De acordo com o estudo, essas pessoas tiveram o risco 22% maior de desenvolver a doença. 1

Já para os ex-fumantes, a pesquisa apontou um risco 14% maior de diabetes tipo 2 no comparativo com aqueles que nunca fumaram. Mesmo assim, o perigo é ainda menor do que o dos passivos. 1

Mas, afinal, o que acontece no organismo?

Ao fumar, o corpo sofre reações químicas inesperadas e isso pode levar ao aparecimento de diversas doenças. Com relação ao diabetes, o que ocorre é que as moléculas de nicotina se ligam a algumas células. Essa união, impede que a glicose entre nessas células. O resultado é que o organismo passa a recrutar mais insulina, fazendo com que o pâncreas passe a trabalhar sobrecarregado e de forma irregular. Situação mais do que propícia para o aparecimento do diabetes.2

Então, já sabe: se você fuma, pare agora! Isso fará bem não só a você, mas também a todos que estão ao seu redor.

 


REFERÊNCIAS

1. An Pan, Yeli Wang, Mohammad Talaei, et al. Relation of active, passive, and quitting smoking with incident type 2 diabetes: a systematic review and meta-analysis. Lancet Diabetes Endocrinol 2015; 3: 958–67.

2. Haire-Joshu D, Glasgow RE, Tibbs TL. Smoking and diabetes. Diabetes Care. 1999 Nov;22(11):1887-98.

Veja mais em: Diabetes

saiu na mídia

Notícias Relacionadas

Ver Mais +
Ver Mais +

Conteúdo

Relacionados|Mais lidos

saiu na mídia

Conteúdos Relacionados